autoeuropa

Falta de peças pára Autoeuropa pela quarta vez desde arranque do T-Roc

Fotografia: Pedro Saraiva
Fotografia: Pedro Saraiva

Falta de peças para escapes volta a parar fábrica de Palmela na segunda-feira

A Autoeuropa vai parar na segunda-feira pela quarta vez desde que arrancou a produção do SUV T-Roc. A falta de peças para escapes, tal como no final de dezembro, justifica a interrupção da montagem de carros da fábrica de Palmela, confirmou a empresa ao Dinheiro Vivo, na sequência da notícia difundida esta sexta-feira pelo jornal digital Eco.

“Devido a uma quebra no fornecimento de escapes, que impossibilita o normal fluxo de produção, o próximo dia 12 de fevereiro (segunda-feira) será marcado como downday coletivo. A fábrica retomará a produção no turno da noite de quarta-feira (00H00), dia 14 de fevereiro de 2018″ explica fonte oficial da fábrica. A terça-feira, dia de Carnaval, é considerado como feriado na indústria automóvel; a fábrica vai estar fechada nesse dia.

A fábrica de Palmela tem registado várias paragens nos últimos meses, por falta de peças e questões logísticas. No início de fevereiro, a Autoeuropa suspendeu a produção por questões logísticas e “restrições” nos motores a gasolina.

Na altura, a sobrelotação do parque onde ficam estacionados os carros acabados de sair da linha de montagem, à espera do comboio para o porto de Setúbal, foi uma das razões para esta paragem na produção. As “restrições” nos motores a gasolina – que equipam uma das versões do SUV T-Roc – terão afetado a capacidade de alguns dos fornecedores da unidade portuguesa do grupo Volkswagen em Portugal.

Antes disso, a produção na Autoeuropa já tinha parado por duas vezes em dezembro. Na segunda vez, na última semana de 2017, faltava uma peça vinda de um fornecedor estrangeiro. Na primeira vez, em meados de dezembro, a fábrica também tinha estado parada por falta de material.

Os mais de 5700 operários da Autoeuropa cumprem o primeiro sábado de trabalho obrigatório, com dois turnos de montagem. O SUV T-Roc deverá levar a empresa a produzir 240 mil automóveis em 2018, estabelecendo um novo recorde.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
ANDRÉ AREIAS/LUSA

Portos. Partes prontas a negociar, mas em condições muito diferentes

Foto: EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Cinco impactos do Brexit em Portugal

Frederico Varandas, presidente do Sporting.

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Obrigações do Sporting: Juro “caro” é “prémio” para compensar turbulência

Outros conteúdos GMG
Falta de peças pára Autoeuropa pela quarta vez desde arranque do T-Roc