Fim de sacos no Lidl poupa 675 toneladas de plástico por ano

A cadeia de supermercados está apostada em dar a conhecer as suas políticas de sustentabilidade. Nova campanha estará no ar duas semanas e arranca amanhã.

O Lidl comprometeu-se a reduzir em 20% todo o plástico que consome e a usar nas suas marcas 100% plástico reciclável até 2025,. Bruno Pereira, administrador de Compras do Lidl Portugal, não indica quanto reduziram para já, dado que ainda estão a ultimar o relatório do último ano fiscal, fechado em fevereiro, mas admite que só a eliminação da venda de sacos plásticos para o transporte de compras, no final de 2019, permitiu retirar do circuito 25 milhões destas embalagens, o que corresponde à poupança de 675 toneladas de plástico por ano. "Fomos a primeira cadeia em Portugal a deixar de vender plásticos descartáveis", lembra o responsável, sublinhando que a sustentabilidade faz parte do ADN do grupo.

E são muitas as medidas a atestar essa preocupação. A começar pela disponibilização de mais de 600 produtos sustentáveis certificados na sua oferta permanente, um crescimento de 23% em relação a 2019. Produtos esses que, garante Bruno Pereira, não custam mais por isso. "Em alguns nichos de produtos, a falta de escala pode levar a que sejam mais caros, mas, com o aumento de escala, os custos diminuem e os preços tendem a aproximar-se. Pela nossa génese e pela nossa política, os artigos certificados não são mais caros", frisa.

Cacau, pescado, ovos, café, chá, óleo de palma, celulose e frutas e legumes são alguns exemplos de matérias-primas em que se exige requisitos e certificações específicas aos seus fornecedores. "Fomos a primeira cadeia de retalho em Portugal a garantir que todo o bacalhau que vendemos tem a certificação MSC, que assegura que se trata de pesca sustentável. E sem qualquer aumento de preço por isso", sublinha.

No caso das frutas e legumes, Bruno Pereira garante que todos cumprem uma regra interna que estabelece que os níveis de pesticidas usados devem ser dois terços abaixo do nível legal. "Isto é uma questão que tem a ver com a nossa preocupação com o meio ambiente, mas também com a qualidade dos produtos. Diria que quase todo o nosso sortido de frutas e legumes, não sendo certificado, está muito próximo de ser biológico", sublinha, assegurando que a cadeia tem também exigências no que se prende com as certificações que atestam o cumprimento de preocupações sociais ao nível das condições de trabalho.

E, porque a compra local é também algo de importante no que à sustentabilidade diz respeito, refira-se que 100% da carne à venda nas lojas do Lidl são de produtores nacionais, com exceção, naturalmente, da picanha da América do Sul. No caso das frutas e legumes, o produto nacional pesa 60%. Mas a parceria do Lidl com os produtores nacionais permitiu que fossem exportadas, desde 2015, mais de 76 mil toneladas de frutas e legumes nacionais para vários países europeus, onde a cadeia alemã tem hipermercados. Destaque também para as exportações de outros produtos, como o vinho ou no azeite.

A nível da energia, o Lidl tem vindo a reforçar investimentos, com a instalação de painéis solares nas novas lojas que abre ou nas renovações que faz. Além disso, toda a eletricidade que compra é 100% verde. A cadeia comprometeu-se ainda a ter postos de carregamento para veículos elétricos em 100 das suas lojas, com todas as capitais de distrito devidamente cobertas até fevereiro de 2022. Bruno Pereira garante que, até ao momento, o Lidl tem já 50 postos instalados, de norte a sul do país. Trata-se de postos de carregamento rápido, que permitem, em 30 minutos, carregar 80% da bateria. "O intervalo de tempo necessário para conjugar com uma ida às compras, sem necessidade de deslocações adicionais", refere.

Nova campanha
A partir deste domingo, dia 11, e durante duas semanas, a insígnia tem uma nova campanha no ar para, precisamente, dar a conhecer "as escolhas conscientes que os clientes fazem, muitas vezes não visíveis, ao elegerem o Lidl" para as suas compras. Disponível em televisão e rádio, bem como no universo digital e em outdoors, a nova campanha foi desenvolvida com a criatividade d"O Escritório e está assente no tom humorístico característico da marca, mas com o objetivo de passar duas mensagens chave: a aposta crescente em produtos certificados e o uso exclusivo de energia 100% verde. Um investimento que Bruno Pereira não quantifica, assumindo uma "política muito conservadora" da companhia em relação a este tipo de indicadores.

Presente em Portugal há mais de 25 anos, o Lidl tem mais de 260 lojas no país e quatro direções regionais e entrepostos - Santo Tirso, Torres Novas, Sintra e Palmela -, além da sede, nas quais garante emprego a cerca de 8200 trabalhadores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de