mobilidade

Flash partilha trotinetes elétricas em Coimbra

Empresa alemã de micromobilidade já está presente em três cidades portuguesas, superando a concorrência. 
(Diana Quintela / Global Imagens)
Empresa alemã de micromobilidade já está presente em três cidades portuguesas, superando a concorrência. (Diana Quintela / Global Imagens)

Empresa alemã de micromobilidade alemã chega à terceira cidade portuguesa no espaço de um mês. Tem descontos para estudantes.

Depois de Lisboa e de Faro, a Flash acaba de chegar a Coimbra. Em menos de um mês, esta é a terceira cidade portuguesa a receber as trotinetes elétricas partilhadas da empresa de micromobilidade alemã. Na chegada à cidade dos estudantes, esta marca vai ter vales para os mais jovens e vai apresentar locais próprios para estacionar as trotinetes. A Flash vai concorrer com a Lime nesta cidade com pelo menos 100 trotinetes.

“Coimbra deu-nos este voto de confiança e estou certo de que vamos trabalhar de perto com o município no desenvolvimento da mobilidade de futuro da cidade. As cidades do futuro vão ter cada vez menos automóveis, irá haver cada vez mais investimento nas redes de transportes para devolver o espaço público aos cidadãos, um espaço que hoje está desenhado em função dos automóveis. É preciso mudar e acredito que a Flash irá contribuir para a alteração de hábitos e comportamentos”, assinala Felix Petersen em nota de imprensa divulgada esta terça-feira.

Nesta cidade, a Flash vai contar com dois modelos de trotinetes, um dos quais é desenhado pela própria marca e que tem maior resistência aos pisos empedrados: a roda da frente conta com dois amortecedores e as baterias estão colocadas na base da trotinete, o que dá mais estabilidade e torna mais fácil o controlo do veículo.

As trotinetes da Flash também contam com uma base para copos, permitem o transporte de mochilas de pequena dimensão e ainda há uma ligação USB para carregar telemóveis ou outros dispositivos móveis (à semelhança do que acontece, por exemplo, com as bicicletas da Gira). Há ainda um compartimento próprio para colocar os telemóveis.

Ao contrário da concorrência, que recorre a uma comunidade de utilizadores, as trotinetes da Flash são recolhidas ao final da noite por uma empresa de logística.

Tal como em Lisboa e em Faro, cada viagem custa 15 cêntimos por minuto e paga-se um euro para desbloquear a trotinete. Se a trotinete ficar estacionada num dos locais indicados pela câmara de Coimbra, os utilizadores pagam 50 cêntimos pelo desbloqueamento do veículo. O pagamento, através do cartão de crédito, é feito após a utilização da trotinete e não é necessário carregar previamente a conta antes de utilizar o serviço da Flash.

A Flash apresenta na aplicação móvel os pontos de estacionamento recomendados em Coimbra, tal como acontece nas outras duas cidades.

A empresa alemã também anunciou uma parceria com a Associação Académica de Coimbra. Haverá 2000 vales com cinco viagens grátis cada de cinco minutos para os estudante para incentivar os jovens a chegar, por exemplo, às várias faculdades da cidade de trotinete.

Com financiamento de 55 milhões de euros, a Flash conta com uma equipa fixa de quatro pessoas em Portugal e vai expandir o serviço para Espanha, França e Itália até ao final do primeiro trimestre. Também está na mira a expansão para outras cidades portuguesas, conforme adiantou João Vasconcelos, presidente do conselho consultivo da empresa, em entrevista ao Dinheiro Vivo publicada em meados de março.

Em Portugal, a Flash conta com a concorrência das marcas Lime, Hive, Voi, Tier, Bungo e Wind.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

As razões de Teixeira dos Santos – e aquilo que nunca soube

Outros conteúdos GMG
Flash partilha trotinetes elétricas em Coimbra