retalho

Fnac Portugal avança com rebranding das PC Clinic

002_PCClinic_Colombo

Depois do programa de retomas nos iPhone, a retalhista arrancou com um programa de equipamentos recondicionados.

A Fnac Portugal já iniciou o processo de rebranding das PC Clinic, empresa especializada na reparação de equipamentos eletrónicos. Processo deverá estar concluído até final do primeiro trimestre.

“Até final de março, todas as PC Clinic vão passar a ter o branding PC Clinic powered by Fnac à semelhança da loja de Almada e Colombo”, adianta fonte oficial da cadeia de retalho.

Em maio do ano passado a Fnac comprou a PC Clinic, com a qual a retalhista já tinha uma parceria, com a empresa de reparações a marcar, na época, presença em 27 das 30 lojas em Fnac em todo o país. Fundada em 2004, a empresa tinha ainda mais 12 lojas PC Clinic (11 PC Clinic e 1 Go Repair), e contava com mais de 250 profissionais especializados em marcas como Apple, parceira privilegiada, Microsoft, Samsung, entre outras.

“Esta aquisição surge na prossecução do nosso plano estratégico Confiança+, que o Grupo Fnac Darty tem vindo a implementar desde dezembro de 2017, e visa o desenvolvimento e reforço da nossa oferta de serviços aos nossos clientes com o intuito de lhes suportar e facilitar a experiência produto num mundo cada vez mais tecnológico”, justificou na época Nuno Luz, diretor geral da Fnac Portugal, citado em nota de imprensa.

006_PCClinic_Colombo

O processo de mudança de marca está a decorrer e com ele a cadeia pretende reforçar a rede de serviços de reparação e centros autorizados Apple, diz a marca na sua página no Facebook.

O rebranding surge na mesma altura em que a Fnac avançou com um programa de recondicionados, o Fnac Restart. O programa surge na sequência do programa de retomas levado a cabo pela cadeia o ano passado. “O programa de retomas arrancou com foco em iPhones e está a registar até ao momento uma adesão muito elevada, o que demonstra a valorização deste tipo de programas pelos nossos clientes. Já está previsto o alargamento a outros tipos de smartphone e mesmo de famílias de produto”, diz Tiago Figueiroa, diretor de Logística Fnac Portugal, em declarações ao Dinheiro Vivo.

“O Programa FNAC Restart pretende potenciar a economia circular através da venda de smartphones recondicionados alicerçando-se no eixo da Responsabilidade Social e Ambiental da Fnac”, continua o diretor de Logística Fnac Portugal. “Os recondicionados que fazem parte do FNAC Restart são equipamentos que são retomados pela Fnac e que passam por processos de avaliação, limpeza, manutenção, testes rigorosos e de configuração realizados pelos Técnicos Certificados do Laboratório PC Clinic Powered by FNAC e que têm 12 meses de garantia.”

FNAC RESTART_A3

Durante o processo de avaliação são atribuídas “grades” (avaliações) aos equipamentos que indicam ao cliente se o equipamento recondicionado está a ser vendido “Como Novo”, ou com “Ligeiros Sinais de Uso” ou com “Sinais de uso evidente”. Produtos que podem ter até 40% de desconto.

Depois dos smartphones o objetivo é estender este programa a outro tipo de categorias. “Atualmente, o programa está assente em Smartphones, sendo que está previsto alargar o âmbito a todas as famílias onde a Fnc atua e em particular naquelas em que os Técnicos e Expert Fnac poderão garantir uma mais valia ao artigo retomado”, diz Tiago Figueiroa.

A cadeia não adianta expectativas de receitas com este programa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Fnac Portugal avança com rebranding das PC Clinic