Indústria 4.0

FOOTure: futuro do calçado debatido no Ministério da Economia

calçado

Há debates e uma exposição sobre inovação na indústria do calçado até ao próximo mês.

A indústria portuguesa do calçado está a partir de amanhã, segunda-feira, e até 13 de julho em debate e exposição no Ministério da Economia, para divulgar o projeto de inovação e economia digital do setor FOOTure.

“Com esta iniciativa o Ministério da Economia alia-se ao Plano Estratégico da Indústria Portuguesa de Calçado, que tem como objetivo tornar o calçado português a grande referência internacional pela sofisticação e pela criatividade, reforçando as exportações portuguesas alicerçadas numa base produtiva nacional, sustentável e altamente competitiva, fundada no conhecimento e na inovação”, refere a Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos (APICCAPS).

Em comunicado, a associação adianta que no Espaço 560, na sede do ministério, na rua da Horta Seca, em Lisboa, estarão expostas algumas das novas soluções técnicas e tecnológicas da fileira do calçado, estando ainda agendada a realização de quatro debates temáticos sobre o futuro da indústria de calçado em Portugal. Ambas as iniciativas serão abertas ao público em geral.

“O projeto Espaço 560 do Ministério da Economia visa promover a indústria portuguesa e as suas mais-valias numa lógica contemporânea e de futuro, sendo uma das medidas da Iniciativa i.4.0”, refere a APPICAPS, salientando que, “através de um conceito expositivo e de ciclos de seminários temáticos, mostra-se a capacidade e o potencial de Portugal no design, na conceção, na produção e na comercialização de componentes e produtos das mais diversas indústrias”.

A exposição FOOTure é inaugurada pelas 18h de segunda-feira com a presença do ministro da Economia, arrancando nesse mesmo dia o ciclo de seminários, cujos temas serão “Geração ‘Startup'” (segunda-feira), “Plataformas digitais de comércio” (25 de junho), “Economia circular” (2 de julho) e “O Design como Fator crítico” (9 de julho).

O FOOTure 4.0 apresenta-se como um “roteiro para economia digital” que visa “explorar as oportunidades criadas pela Indústria 4.0”, envolvendo “um novo ecossistema” de mais de 70 entidades entre empresas, startups, universidades, centros de inteligência e entidades do sistema científico e tecnológico”.

A iniciativa prevê um investimento de 50 milhões de euros em inovação e economia digital para fazer do setor do calçado “líder mundial na relação com os clientes através da sofisticação do produto, resposta rápida e nível de serviço”.

Com o FOOTure 4.0 pretende-se ainda atrair jovens e criar competências, qualificar a gestão de topo das empresas e promover o empreendedorismo qualificado, assim como promover a imagem coletiva da indústria.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

Sete dos créditos de risco da CGD tiveram perdas de 100%

(Rui Oliveira / Global Imagens)

Quota de mercado dos carros a gasóleo cai para mínimos de 2003

Operadores da Groundforce onde a operação da empresa de ‘handling’ Groundforce inclui números como cinco minutos e 400 toneladas, mas também o objetivo de chegar ao fim de 2019 com 3.600 colaboradores, aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, 22 de janeiro de 2018. Para que os aviões estejam no ar, a Groundforce faz toda a assistência em terra, excetuando o fornecimento de comida e de combustível, como resume o presidente executivo da empresa, Paulo Neto Leite, numa visita guiada aos ‘bastidores’ do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Com o aeroporto de Lisboa “no limite”, Groundforce exige à ANA que invista já

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
FOOTure: futuro do calçado debatido no Ministério da Economia