empreendedorismo

Foram criadas mais de 33 mil novas empresas até setembro

Até ao mês passado nasceram 33.898 novas empresas em solo nacional.

O número de novas empresas que surgiram até setembro deste ano foi 8,9% acima do verificado no período homólogo, com um total de 33.898, segundo dados da consultora Informa D&B.

“Estes valores, dada a consistência que revelam ao longo dos últimos nove meses, vão fazer de 2018 o ano de recorde de nascimento de empresas em Portugal”, adiantou a empresa em comunicado.

Por outro lado, “os encerramentos também registam uma subida face ao período homólogo, enquanto as novas insolvências mantêm o ciclo de descida”, referiu a Informa D&B.

Assim, no final dos primeiros nove meses deste ano, encerraram mais 18,6% de empresas do que no mesmo período de 2017, num total de 11.801.

“Os setores que mais contribuíram para este registo foram os serviços (2732 encerramentos) e o retalho (2101 encerramentos), a que correspondem subidas face ao período homólogo de 9,7% e 16,7%, respetivamente”, adiantou a consultora.

As insolvências desceram, sendo que até ao final de setembro “houve menos 1809 novos processos iniciados, o que representa uma descida de 11,0% face ao mesmo período de 2017”.

A “esmagadora maioria” das novas insolvências concentra-se nas indústrias transformadoras, serviços, retalho, construção e grossistas, ainda que todos estes setores registem uma descida face ao período homólogo, segundo a mesma fonte.

No que diz respeito ao cumprimento dos prazos de pagamento a fornecedores, mantiveram-se semelhantes ao dos primeiros meses deste ano, “nos valores mais baixos desde 2007, com apenas 14,9% das empresas a cumprir”.

O relatório da consultora salientou ainda o contributo positivo do turismo e a recuperação da construção.

“As atividades ligadas ao turismo mantêm a grande contribuição para o nascimento de novas empresas: atividades imobiliárias (mais 659 nascimentos, mais 23,8%), em especial nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto; construção (mais 513 nascimentos, mais 19,1%), com maior destaque nas atividades de construção e promoção imobiliária nos concelhos de Lisboa e Sintra; transportes (mais 481 nascimentos, mais 54,4%)”, referiu a Informa D&B.

O setor das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) “mantém um forte crescimento de novas empresas, com a constituição de 1337 entidades desde o início de 2018 (mais 196 empresas, mais 17,2%) “, segundo os dados da consultora.

Lisboa é o distrito com mais novas empresas (11.769), seguindo-se o Porto, com 6062.

“Nos últimos 12 meses, o rácio entre nascimentos e encerramentos a nível nacional é de 2,6 (há 2,6 novas empresas por cada uma que encerra) “, concluiu a Informa D&B.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Foram criadas mais de 33 mil novas empresas até setembro