Telecomunicações

França. Altice cria empresa de torres com o fundo KKR

Patrick Drahi, presidente do grupo Altice. (REUTERS/Lucas Jackson -/File Photo)
Patrick Drahi, presidente do grupo Altice. (REUTERS/Lucas Jackson -/File Photo)

Altice vendeu em junho um conjunto de 10 mil torres em França ao fundo KKR. A Hivory, agora criada, absorveu esse portfólio

A Altice Europa anunciou a criação em França de uma empresa independente de torres com o fundo KKR. A criação de Hivory segue-se à conclusão da compra de 49,99% de um portfólio de mais de 10 mil torres de comunicações da operação da Altice em França, conhecida em junho.

A Hivory é a maior empresa de torres de comunicação em França e a terceira maior na Europa, segundo a Altice. Com mais de 10 mil torres, a empresa “está focada em servir as crescentes necessidades de infraestrutura dos operadores móveis em fornecer conectividade a toda a população francesa, respondendo à contínua procura de consumo de dados e aumento da cobertura”, descreve a Altice em comunicado.

Com a Hivory a Altice e a KKR irão “proativamente procurar parcerias com todos os operadores móveis para desenvolver a sua cobertura e objetivos de densificação (de rede) em França”, num momento em que o mercado prepara o arranque do 5G.

A venda das torres em França realizou-se no âmbito da venda de ativos não estratégicos levada a cabo pelo grupo dono do Meo para reduzir dívida do grupo.

Essa estratégia levou igualmente à venda de cerca de 3 mil torres em Portugal a um consórcio formado pela Morgan Stanley Infrastructure Partners e a Horizon Equity Partners, para a venda de 75% de uma empresa que iria ser criada em breve (Torres de Portugal ou ToP). “A transação valoriza a Torres de Portugal em 660 milhões, representando um múltiplo altamente atrativo de 18.9x do EBITDA proforma de 2017 de 35 milhões de euros”, informa a Altice na época.

O acordo em Portugal previa ainda a construção de 400 novos sites, entre a Altice Portugal e a ToP, prevendo-se que o mesmo possa gerar cerca de 60 milhões de euros em receitas adicionais para a Altice Portugal nos próximos 4 anos. A operadora fechou ainda um contrato inicial de 20 anos para a utilização das torres da ToP.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

BCP

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

Miguel Maya, CEO do Millennium Bcp.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Lucro do BCP sobe mais de 60% para 300 milhões em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
França. Altice cria empresa de torres com o fundo KKR