França quer obrigar Google a pagar por uso de conteúdos noticiosos

A autoridade da concorrência francesa tomou uma decisão: Google terá de pagar a agências noticiosas e publicações pelo uso de conteúdos.

O regulador da área da concorrência em França já emitiu um parecer sobre o uso e apresentação de conteúdos noticiosos que a Google faz nas suas várias plataformas: no mercado francês, o regulador decretou que é necessário que a tecnológica pague pelo uso deste tipo de conteúdos, indica a Reuters.

"As práticas da Google estão a criar um impacto sério e uma ameaça imediata ao setor da imprensa, enquanto a situação económica dos publishers e das agências noticiosas estão em situações de fragilidade", escreve a Autoridade da Concorrência francesa, em comunicado.

Entretanto, a Google já afirmou que está disposta a agir em conformidade com a autoridade francesa, pelo menos segundo avançou à publicação Engadget.

Esta decisão por parte da concorrência francesa foi tomada após a formalização de uma queixa dos sindicatos que representam as publicações francesas, onde é pedido à Google que pague pelos conteúdos que apresenta em plataformas como a Google News, por exemplo.

Baseando-se na nova diretiva de direitos de autor na Europa, a Google tinha dito anteriormente que eliminaria dos resultados de pesquisa possíveis excertos de notícias, pelo menos em França, o que terá resultado numa quebra de audiências dos meios de comunicação. Agora, a decisão da entidade francesa implica que, assim que seja decidido uma remuneração base pelo uso de conteúdos, a Google terá de estabelecer os pagamentos com efeitos retroativos até outubro de 2019, indica o Engadget.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de