banca

França. Sindicato convoca greve na sucursal da Caixa

Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos (CGD) usa da palavra durante a apresentação dos resultados de 2017, 02 fevereiro 2018, em Lisboa. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA / LUSA
Paulo Macedo, presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos (CGD) usa da palavra durante a apresentação dos resultados de 2017, 02 fevereiro 2018, em Lisboa. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

O sindicato francês Force Ouvrière convocou uma greve a partir de terça-feira para os trabalhadores da CGD em França

O sindicato francês Force Ouvrière convocou uma greve a partir de terça-feira para os trabalhadores da CGD em França, enquanto outros dois sindicatos aguardam a reunião com a administração para tomar uma decisão, disse à Lusa fonte sindical.

Na passada quinta-feira, houve assembleia-geral das organizações sindicais que representam os funcionários da sucursal de França da Caixa Geral de Depósitos (CGD), em que participaram mais de 200 trabalhadores.

Então, segundo fonte sindical, a Force Ouvrière decidiu avançar para a paralisação, convocando greve ilimitada a partir da próxima terça-feira, 17 de abril.

Já os sindicatos CGT e CFDT decidiram esperar pela reunião com a administração da CGD, que acontecerá esta semana, para decidirem se avançam para a greve ou não.

A reunião com a administração da CGD estava prevista acontecer na quinta-feira, mas, entretanto, o banco avisou que a antecipou para esta segunda-feira pelas 12:00 (hora de França).

Os trabalhadores da sucursal de França da CGD têm vindo a contestar a degradação das condições laborais e a eventual alienação da operação no país pelo banco público português.

A CGD tem mais de 500 trabalhadores em França e 48 agências, país que conta com uma importante comunidade de portugueses e lusodescendentes.

O presidente executivo da CGD, Paulo Macedo, disse em março, no parlamento, que a sua administração irá “lutar” para manter a operação do banco público em França, considerando que isso é “do interesse da Caixa, em resposta ao Bloco de Esquerda.

A intenção de a CGD sair de França foi noticiada em maio do ano passado.

Fonte oficial do banco público disse então apenas que naquele momento não estava “em curso, em França, um processo de redimensionamento de balcões ou um processo de venda da operação”.

A redução da operação da CGD, incluindo fora de Portugal, foi acordada com a Comissão Europeia como contrapartida da recapitalização do banco público feita em 2017.

A Caixa Geral de Depósitos regressou aos lucros em 2017, com 51,9 milhões de euros positivos, depois de vários anos de prejuízos.

A sucursal de França contribuiu, em 2017, com 49,6 milhões de euros para o resultado líquido corrente da CGD.

Em 2017, a CGD encerrou as sucursais de Londres, ilhas Caimão, Macau Offshore e Zhuhai (na China), segundo informação do banco.

Além de em França, o banco público tem, no exterior, o BNU Macau.

O banco tem ainda operações na África do Sul (banco Mercantile), Brasil (Banco Caixa Geral — Brasil) e Espanha (banco Caixa Geral), que estão em vias de alienação.

As prioridades do banco para já são as vendas das operações no Brasil e em Espanha.

No início de março foi conhecido que mais de 15 entidades pediram informação adicional sobre a compra da filial em Espanha da CGD, entre elas o BCP e a Lone Star.

Já na semana passada, o jornal espanhol El Confidecial noticiou que o fundo norte-americano Lone Star (dono em Portugal do Novo Banco) está sozinho na corrida à compra da operação em Espanha, depois da retirada do Liberbank, isto apesar de o banco espanhol Abanca (que comprou a operação em Portugal do Deutsche Bank) ter dito há duas semanas que estava interessado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: DR

Telecomunicações: Há sete anos que preços sobem mais do que na UE

Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA

Acordo à vista para alargamento das 35 horas a 30 mil trabalhadores

31145227_GI240418JF040_WEB

Ryanair tem até 30 de junho para travar greve europeia

Outros conteúdos GMG
França. Sindicato convoca greve na sucursal da Caixa