privatização da TAP

Franceses da Vinci interessados nos terrenos da TAP no aeroporto de Lisboa

David Neeleman e Humberto Pedrosa. Fotografia: D.R.
David Neeleman e Humberto Pedrosa. Fotografia: D.R.

A gestora dos aeroportos nacionais está entre os interessados em ficar com o 'reduto TAP' e já existiram contactos entre a companhia aérea e a ANA.

A Vinci poderá estar interessada na compra dos terrenos do ‘reduto TAP’ que a companhia aérea se prepara para vender. Ao que o Dinheiro Vivo apurou, a dona da gestora aeroportuária nacional (ANA) ter-se-á, inclusive, reunido na semana passada com a administração da TAP para abordar o tema.

Como o Dinheiro Vivo avançou, os novos acionistas da TAP – Humberto Pedrosa e David Neeleman – estão a iniciar algumas medidas de reestruturação da empresa por forma a reduzir o passivo e a racionalizar os ativos do grupo.

Entre as ferramentas de que vão deitar mão está a venda dos terrenos que a companhia detém à volta do aeroporto da Portela e que pertencem à empresa desde 1989, altura em que um decreto assinado por Cavaco Silva desanexou 22,45 hectares do domínio público aeroportuário para passá-los para a empresa.

Neste espaço, que é contíguo ao aeroporto de Lisboa, está a sede da TAP, os escritórios, oficinas e instalações de apoio e que, de acordo com um relatório da Parpública de junho de 2014, valiam àquela data 146 milhões de euros.

O espaço interessa à Vinci, a construtora francesa que detém a ANA desde dezembro de 2012, por duas razões: a primeira, diz fonte contactada pelo Dinheiro Vivo, porque a sua aquisição permitirá uma extensão do aeroporto da Portela, que tem sido alvo de várias renovações nos últimos anos. E, a segunda prende-se com o desinteresse da gestora em ter no meio do seu território investimentos de outras origens.

A TAP terá, segundo as fontes contactadas pelo Dinheiro Vivo, dívidas à ANA, pelo que este aspeto poderá ser tido em conta no âmbito de um eventual negócio.

O Dinheiro Vivo tentou contactar a ANA, mas não foi possível obter uma resposta. Também a TAP não quis fazer comentários.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (D), e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (E), participam na conferência de imprensa no final de uma reunião, em Loures. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Costa: “Há países que foram colocados em listas vermelhas por retaliação”

João Rendeiro, ex-gestor do BPP

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, condenado a pena de prisão

António Costa Silva
JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Costa Silva defende retoma da alta velocidade e novo aeroporto

Franceses da Vinci interessados nos terrenos da TAP no aeroporto de Lisboa