Escândalo Volkswagen

Fraude das emissões: SIVA quer fechar reparações em Portugal até setembro

Exemplo de reparação de um Volkswagen Amarok. Fotografia:.  EPA/JULIAN STRATENSCHULTE
Exemplo de reparação de um Volkswagen Amarok. Fotografia:. EPA/JULIAN STRATENSCHULTE

Grupo alemão já tem soluções aprovadas para reparar automóveis afetados pelo caso das emissões de óxido de azoto

A SIVA, importadora da Volkswagen, Audi e Skoda em Portugal, quer terminar até setembro as reparações dos mais de 100 mil carros destas marcas afetados pela fraude das emissões, adiantou esta quinta-feira Fernando Monteiro, administrador da importadora.

“Já há solução para 99% dos carros da Volkswagen. A grande ação [de reparações] vai decorrer em 2017. Até setembro fica tudo resolvido em Portugal”, adiantou Fernando Monteiro na apresentação anual de resultados da SIVA.

Em Portugal, há 102 140 automóveis da Volkswagen, Skoda e Audi envolvidos na fraude das emissões de óxido de azoto. Há ainda mais 23 mil automóveis da Seat, que conta com um importador próprio no nosso país.

As reparações nos motores 2.0, 1.6 e 1.2 a gasóleo começaram em 2016, depois da autorização da autoridade automóvel alemã (KBA), que validou as soluções técnicas. Nos motores 1.2 e 2.0, as reparações implicam apenas a atualização de software. No caso dos motores 1.6, tem de ser instalado um estabilizador de fluxo.

(Notícia atualizada às 11h49 com mais informação)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Eleições europeias: 11,56% dos eleitores votaram até ao meio-dia

Um espécime de um boletim de voto das Eleições Europeias é exibido durante a audição do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, na Assembleia da República, Lisboa, 09 de maio de 2019.  JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Líderes partidários já votaram com apelos à participação

A população da freguesia que agrega as aldeias de Morgade, Carvalhais e Rebordelo, mobilizou-se contra a mina a céu aberto anunciada para esta localidade, apelando ao boicote nas Eleições Europeias, em Montalegre, 26 de maio de 2019. FOTO PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA

Boicote às eleições na freguesia de Morgade, em Montalegre

Outros conteúdos GMG
Fraude das emissões: SIVA quer fechar reparações em Portugal até setembro