Agricultura

Frutalmente triplica produção de romãs

Fotografia: DR
Fotografia: DR

Com a entrada em produção de novos pomares, a organização de produtores do Ribatejo espera, em 2020, aumentar a produção de romãs em 50%

A Frutalmente, organização de produtores do Ribatejo, vai, este ano, triplicar a sua produção de romãs, atingindo as 500 toneladas e asumindo-se como “um dos maiores produtores” do país. Em 2018, o primeiro ano de produção, a Frutalmente colocou no mercado 200 toneladas deste fruto.

Esta é uma cultura em expansão e uma aposta da organização, que conta com 19 acionistas produtores localizados nas regiões do Ribatejo, Oeste e Alentejo. Atualmente são sete os produtores de romã, mais quatro do que o ano passado. Em 2018, a Frutalmente já representava 7% da produção nacional, que, segundo o Instituto Nacional de Estatística, atingiu as 2889 toneladas.

Com a entrada em produção de novos pomares, esta organização de produtores espera, para o ano, aumentar o volume de produção em 50%.

Fundada em 2012 e reconhecida como organização de produtores em 2013, a Frutalmente pretende “produzir a melhor fruta portuguesa, respeitando a natureza e o meio ambiente”. É a única Organização de Produtores de Uva de Mesa em Portugal, que vende sob a marca Dona Uva. Os outros frutos, como damascos, diospiros, pêssegos, figos, maçãs, peras, romãs ou bagas goji, são comercializados sob a insígnia Adoora. Na génese da Frutalmente esteve a família Rodrigues, pioneira na produção de uva de mesa em finais dos anos 1950.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Famílias com 12 meses para pagarem rendas do estado de emergência

(João Silva/ Global Imagens)

Papel higiénico, conservas:em 2 semanas, portugueses gastam 585 milhões no super

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Frutalmente triplica produção de romãs