Fundo Ambiental ia duplicar incentivos para elétricos em 2022

A renovação do programa de incentivos para o próximo ano depende da aprovação do Orçamento do Estado e da publicação do despacho que regulamenta a medida num futuro Governo.

Geridos pelo Fundo Ambiental, os incentivos para a compra de veículos sem emissões iam duplicar no próximo ano. Fonte oficial do Ministério do Ambiente e da Ação Climática adiantou ao Dinheiro Vivo que havia uma proposta para aumentar, de 4,5 para 10 milhões de euros, o montante das ajudas para a aquisição de automóveis, bicicletas e ciclomotores elétricos.

"Contudo, face ao chumbo desta proposta de orçamento [do Estado], será o novo executivo a decidir qual o montante a aplicar neste apoio", referiu a mesma fonte.

A renovação do programa de incentivos para o próximo ano depende da aprovação do Orçamento do Estado e da publicação do despacho que regulamenta a medida, a ser assinado por membro do Governo com a área do ambiente e da ação climática.

Depois das candidaturas, sobrou cerca de meio milhão de euros em "cheques".

Na redistribuição das verbas, a prioridade serão os veículos ligeiros de mercadorias, a seguir as bicicletas de carga, depois as bicicletas, ciclomotores e motociclos elétricos, seguidas pelas bicicletas convencionais e, por fim, os veículos ligeiros de passageiros.

Como sobrou dinheiro dos veículos ligeiros de mercadorias e das bicicletas de carga, será possível cobrir todos os pedidos para bicicletas, ciclomotores e motociclos elétricos, além das bicicletas convencionais.

Para os carros elétricos de passageiros deverão sobrar menos de 400 mil euros, insuficientes para cobrir as quase 400 candidaturas que não foram contempladas pelo apoio do Estado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de