Fundo de Pensões do Canadá reduz posição na Oi. Entra Bridge

Bridge passa a deter quase 6% da Oi, onde a Pharol tem 27,5%. Fundo brasileiro quer "influenciar na estrutura administrativa da companhia".

O Fundo de Pensões de Professores do Canadá reduziu a sua posição na operadora brasileira Oi de 5,89% para 4,84%, mas em contrapartida a operadora brasileira viu entrar um novo parceiro na sua estrutura acionista, a Bridge, com 5,29% do capital social da Oi, onde a Pharol é a principal acionista com 27,5%.

A empresa de Zeca Oliveira, antigo responsável do BNY Mellon no Brasil entre 1998 e o final de 2013, entrou no capital da Oi, "por meio de fundo de investimento sob sua gestão" de um total de 31.704.328 ações ordinárias e 17.190.300 ações preferenciais da Oi, equivalentes a 4,75% do capital votante e 10,90% das ações preferenciais, totalizando 5,92% do capital social da companhia.

"A Bridge esclarece que a aquisição da participação do fundo sob sua gestão não objetiva atingir percentual de participação acionária em particular", informa a empresa ao mercado. Mais, a entrada da empresa na Oi "não tem intenção de alterar a composição do controle da companhia, cujo capital social é disperso no mercado, mas objetiva influenciar na estrutura administrativa da companhia."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de