Consumo

Amazon Go. Abriu o primeiro supermercado onde não tem de passar pela caixa

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

A loja está equipada com centenas de câmaras de infravermelhos e sensores eletrónicos

Após um ano de testes e muita expectativa, abriu finalmente ao público o primeiro Amazon Go. O supermercado da gigante do retalho online promete revolucionar o consumo nas lojas físicas: basta pegar nos produtos que quer comprar e sair da loja, sem ter de esperar em filas.

Não é necessário passar pela caixa registadora. O pagamento será debitado mais tarde, diretamente da conta do cliente.

A primeira loja foi inaugurada esta segunda-feira em Seattle, nos Estados Unidos. E a Amazon garante que o sistema é seguro.

A loja está equipada com centenas de câmaras de infravermelhos e sensores eletrónicos, que vigiam os movimentos dos clientes e detetam quais os produtos que estes selecionam.

À entrada do supermercado o cliente passa por uma espécie de torniquete, tal como existe no metro. Mas em vez de um bilhete, terá de passar pela máquina o smartphone, com a aplicação Amazon Go instalada.

À medida que o cliente vai recolhendo produtos das prateleiras, estes vão sendo adicionados à conta. Quando um produto é devolvido à prateleira, o sistema reconhece e elimina-o da conta. À saída da loja, é emitida uma fatura eletrónica.

Os funcionários da Amazon começaram a testar o sistema em dezembro de 2016. A empresa fundada por Jeff Bezos, que garante ter desenvolvido a tecnologia de raiz, esperava abrir ao público mais cedo, mas levou algum tempo a aperfeiçoar algumas falhas do sistema. Não há, para já, qualquer indicação sobre as datas de abertura de mais supermercados.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Centeno mantém crescimento de 1,9% este ano. Acelera para 2% no próximo

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Dívida pública desce mais devagar do que o previsto

desemprego Marcos Borga Lusa

Taxa de desemprego nos 5,9% em 2020. A mais baixa em 17 anos

Outros conteúdos GMG
Amazon Go. Abriu o primeiro supermercado onde não tem de passar pela caixa