Empresas

Do ‘boom’ ao ‘bang’: conheça o(s) cemitério(s) de bicicletas chinesas

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O rápido crescimento das empresas de partilha de bicicletas na China alterou a paisagem das principais cidades do país.

No ano passado assistiu-se a um verdadeiro ‘boom’ no negócio de bike sharing na China. Naturalmente, apareceram dezenas de companhias a oferecer este serviço e as principais cidades chinesas foram invadidas por milhões de bicicletas coloridas.
No entanto, a oferta ultrapassou rapidamente a procura por este serviço e a maioria das cidades não estava preparada para lidar com esta situação. Não existiam leis nem infraestruturas capazes de suportar esta autêntica invasão. Esta situação gerou que muitas das bicicletas fossem estacionadas fora dos locais previstos ou simplesmente abandonadas em qualquer lugar.
As cidades tiveram de tomar medidas: legislaram para regulamentar o setor de bicicletas partilhadas (muitas empresas acabaram por falir) e foram apreendendo a maior parte das bicicletas abandonadas. Este facto acabou por transformar a paisagem das principais cidades chinesas onde, agora, é possível encontrar vastas áreas ocupadas por milhares de bicicletas coloridas.
O conceito do bike sharing continua a ser muito popular na China mas o seu crescimento será agora mais sustentável. Até lá, os milhões de bicicletas foram abandonadas nas principais cidades chinesas criam cenários que se assemelham a verdadeiros “cemitérios”. Descubra na fotogaleria em cima alguns desses espaços.
Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Rui Manuel Ferreira/Global Imagens

Emprego dos jovens que acabaram agora o curso regressa a níveis pré-troika

Foto: Sonae

Cláudia Azevedo, desafios de uma sucessão na continuidade da Sonae

O antigo ministro da Economia, Manuel Pinho, durante a sua audição na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, sobre o seu alegado relacionamento, enquanto Ministro da Economia e da Inovação, e o setor privado, Assembleia da República em Lisboa, 17 de julho de 2018. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Manuel Pinho: “PSD é o pai dos CMEC e a mãe das barragens”

Outros conteúdos GMG
Do ‘boom’ ao ‘bang’: conheça o(s) cemitério(s) de bicicletas chinesas