cibersegurança

Empresas precisam de mais especialistas em cibersegurança

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Estudo revela que a procura de competências em cibersegurança por parte das empresas está a aumentar a um ritmo mais rápido do que a resposta.

As empresas devem adotar novas estratégias de recrutamento e de retenção dos seus colaboradores que contribuam para diminuir as ciberameaças e aumentar as vantagens competitivas. A conclusão é do estudo “Cybersecurity Talent : The Big Gap in Cyber Protection”, realizado pelo Digital Transformation Institute da Capgemini.

O estudo revela também que as empresas mais afetadas e onde é mais acentuada a discrepância entre a necessidade de mão-de-obra especializada em cibersegurança e a capacidade de resposta interna, são as que têm aspirações a serem líderes no setor digital.

Leia também: Quer ser patrão de si próprio? Nestes 13 países é mais fácil

Foram inquiridos 1.200 gestores e trabalhadores e analisadas as opiniões expressas nas redes sociais por mais de 8.000 profissionais especializados em cibersegurança. 68% das empresas revelou que precisa de mão-de-obra especializada em cibersegurança, 61% na área da inovação, e 64% afirmou necessitar de competências analíticas.

“A falta de profissionais especializados em cibersegurança tem impactos em qualquer empresa, independentemente do seu setor de atividade”, esclarece em comunicado o Chief Operating Officer da Cybersecurity Global Service Line da Capgemini, Mike Turner. O responsável acrescenta que os gestores precisam de “repensar urgentemente a forma como recrutam e retêm talento” de forma a maximizar os benefícios “advindos dos investimentos realizados em prol da transformação digital”.

Leia também: Tendências tecnológicas para 2018: Portugal lidera na compra de smartphones

68% dos inquiridos revelou que, atualmente, a procura de profissionais especializados em cibersegurança é elevada e 72% prevê que venha a aumentar até 2020.

O estudo alerta as empresas para a necessidade de se protegerem contra o número crescente de ciberataques e apela à importância do tema da segurança que deve ser visto de uma forma “abrangente e transversal”. É ainda apresentada uma lista de prioridades estratégicas para ajudar os gestores a alcançarem estes objetivos. Veja quais são na fotogaleria.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: JOAO RELVAS / LUSA

Desemprego registado volta a crescer em agosto, supera 409 mil inscrições

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

Manuel Heitor, ministro do Ensino Superior.
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Alunos vão pagar até 285 euros para ficar em hotéis e alojamento local

Empresas precisam de mais especialistas em cibersegurança