Enoturismo

Ervideira com novas lojas em Fátima e Lisboa

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Empresa de vinhos do Alentejo espera fechar 2020 com mais de um milhão de euros de faturação no segmento do enoturismo

A Ervideira vai abrir três novas lojas em fevereiro, elevando, assim, para cinco o número total de espaços de enoturismo da empresa alentejana em Portugal. Fátima, Lisboa e Castelo de Vide são as novas localizações das Ervideira Wine Shop, que se juntam aos espaços já existentes em Reguengos de Monsaraz, onde está sedeada a produtora de vinhos do Alentejo, e em Évora. O objetivo é tirar crescente partido do aumento de turistas em Portugal.

“Se Maomé não vai à montanha, vai a montanha a Maomé”, diz o diretor executivo da Ervideira, Duarte Leal da Costa, que acrescenta: “Há muita gente a gostar de vinho, muitos turistas por todo o lado, queremos levar o nosso enoturismo até eles”. O primeiro dos novos espaços abre já este sábado, dia 8 de fevereiro, em Fátima, seguindo-se, na semana seguinte, a 15, a inauguração da loja de Lisboa, situada no Restelo, frente ao estádio. Castelo de Vide abre até ao final do mês.

Em cada um destes espaços, o visitante pode conhecer a história da empresa, mas, também, a “filosofia de produção de cada vinho”. Há vários tipos de provas disponíveis, cujos preços vão dos 4,5 euros por pessoa até aos 12,5 euros, para aquilo que é designado por “Momentos Especiais Ervideira”, uma experiência que permite a prova de uma “seleção de vinhos de qualidade especial, incluindo alguns deles com serviço em decanter”, devidamente harmonizados com produtos regionais, como o pão alentejano, os queijos tradicionais, ou uma seleção de enchidos de porco preto, entre outros.

“Os nossos visitantes encontram nas Ervideira Wine Shop um extenso portefólio dos nossos vinhos para provarem, alguns dos quais, ultra-premium, só poderão conhecer aqui, em versão limitada e exclusiva”, garante. E há novidades em preparação para o verão, com Duarte Leal da Costa a prometer uma vindima “totalmente virada para o enoturismo, com experiências totalmente inéditas”.

A Ervideira, que encerrou o ano de 2019 com um aumento de 12% nas vendas, que ultrapassaram os 2,5 milhões de euros, recebeu mais de 35 mil turistas, que geraram um volume de negócios de 600 mil euros. Duarte Leal da Costa acredita que, este ano, a faturação do enoturismo venha já a ultrapassar um milhão de euros. O Brasil e os Estados Unidos são as nacionalidades mais representadas, mas há, também, portugueses, espanhóis e canadianos, bem como turistas mais improváveis oriundos da China, da Coreia do Sul, da Austrália e da Nova Zelândia.

 

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Sonae Industria

Ações da Sonae Indústria e da Sonae Capital disparam após OPA da Efanor

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Ervideira com novas lojas em Fátima e Lisboa