rede social

Facebook: o escritório da rede social em Londres também tem uma sala analógica

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Desde o final de 2017 que o Facebook tem no edifício em Rathbone Place o seu quartel-general. Fomos conhecê-lo, com uma visita em português.

Marcelo e Rodrigo são dois engenheiros brasileiros que trabalham no escritório do Facebook em Londres – a maior localização da rede social fora dos Estados Unidos. Rodrigo trabalha no Facebook há cerca de três anos, Marcelo assinala o aniversário de dois.

“Às vezes temos reuniões todas faladas em português”, contam, enquanto mostram os cantos à casa do escritório de seis pisos, a poucos minutos a pé de Oxford Street, uma das principais ruas do centro de Londres. Explicam que há muitos portugueses e brasileiros a trabalhar no escritório da rede social – tantos que até é possível ter reuniões feitas em português. “Mas às vezes é estranho e voltamos ao inglês, porque é estranho falar de trabalho em português, por causa dos termos”, explica Rodrigo.

Num dos andares, os dois engenheiros param junto a uma ‘Tartaruga Ninja’ de generosas dimensões. “Um estúdio de cinema fechou e estava a dar adereços. Alguém foi lá buscar esta peça”, apontam. E não foi a única – há ainda portas e muito mais. “Quem é que teria espaço para guardar uma tartaruga deste tamanho, não é?”

Mas esta não é a única peça diferente na decoração de um escritório. Há muitos sofás e poltronas, para que seja possível trabalhar em qualquer lado. “Na semana passada nem fui à minha secretária”, diz Marcelo, “trabalhei por aí, no piso 2 e assim”.

“Ali é o bootcamp“. Os dois engenheiros param em frente a duas grandes portas de vidro, onde trabalham dezenas de pessoas. “Quando alguém começa a trabalhar aqui, fica durante seis semanas a trabalhar aqui. É onde percebem o que vão fazer, antes de começar à séria”. Todas as semanas, são recebidos novos engenheiros no escritório, num recrutamento que é feito a partir de vários pontos da Europa. Cada novo engenheiro é acompanhado por um mentor, ao longo deste período.

Noutro dos pontos do escritório, existe uma sala analógica. Há resmas de folhas coloridas, cartazes, tintas, canetas de feltro, tesouras, lápis… É a sala dos trabalhos manuais. “Trabalhamos muito para o mundo digital, de vez em quando é bom parar para trabalhar com papel, algo físico”. Mas esta não é a única sala pouco habitual dentro de um escritório – veja mais na galeria acima.

  • – a jornalista viajou a convite do Facebook
Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

As razões de Teixeira dos Santos – e aquilo que nunca soube

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Teixeira dos Santos: Sócrates alertou que nomear Vara criaria “ruído mediático”

Outros conteúdos GMG
Facebook: o escritório da rede social em Londres também tem uma sala analógica