retalho

Ikea. Portugal é piloto de novo conceito de restauração da cadeia

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Loja de Loures já serve massa orgânica feita no momento aos clientes. Cadeia investiu 1,2 milhões na remodelação da zona de restauração

“É difícil ter uma experiência de loja fantástica se estiver com fome. Somos uma empresa de venda de mobiliário, promovemos o design escandinavo a preços acessíveis, mas o Ikea Food também tem uma palavra a dizer na melhoria da experiência do cliente”, garante Kevin Coventry, diretor do Ikea Loures, loja onde a cadeia sueca acaba de investir 1,2 milhões de euros na zona de restauração.

“Investimos 1,2 milhões de euros na melhoria do restaurante do Ikea Loures. Queríamos melhorar a experiência do cliente, melhorar o conforto, mas também a oferta de comida, tornando-a mais económica”, adianta o diretor do Ikea Loures ao Dinheiro Vivo.

O espaço foi remodelado, com a decoração e os tons castanho e verdes a remeter para o imaginário das florestas suecas, país de origem da cadeia de retalho, tendo sido introduzidas linhas de servir – uma delas uma novidade, massas orgânicas feitas no momento – bem como quiosques digitais, permitindo aos clientes encomendar os pratos e esperar que os mesmos sejam servidos na mesa.

Loures, 22/10/2018 - Novo visual do Restaurante e Bar do IKEA de Loures. Kevin (Gerardo Santos / Global Imagens)

Um conceito de restauração em que a loja de Loures é pioneira no universo Ikea. “Este é o primeiro Ikea no mundo com este conceito de quatro linhas de serviço”, frisa Kevin Coventry.

Nuno Ceitil, o responsável da Ikea Food em Portugal, justifica a opção da cadeia sueca. “A nível global a Ikea tem 367 lojas, em 30 países, e perante este cenário acreditamos que Portugal pode posicionar-se como um mercado piloto, pela agilidade que a nossa dimensão ainda permite”, diz.

A opção recaiu no Ikea Loures já que, “é uma loja de destino final”. Ou seja, “que quando nos visitam, os nossos clientes normalmente vêm em família, com mais tempo e planeamento. Neste contexto, era muito pertinente investir no espaço do restaurante de clientes, oferecendo uma experiência mais qualitativa”, diz o responsável da Ikea Food.

O Ikea Loures foi o primeiro do mundo a ter uma linha de massas orgânicas preparadas no momento, tendo sido também introduzidos quiosques digitais, opção também já disponível na zona de restauração do Ikea de Alfragide, para reduzir os tempos de espera.

Loures, 22/10/2018 - Novo visual do Restaurante e Bar do IKEA de Loures. (Gerardo Santos / Global Imagens)

“Verificamos que nos tempos de espera havia oportunidade de melhoria e introduzimos quiosques para os clientes fazerem os pedidos. Os quiosques melhoraram os tempos de espera de forma significativa. Depende da hora do dia, mas passamos de uma média entre 6 a 8 minutos de espera, para 3 minutos”, refere Kevin Coventry.

Fornecedores locais já representam metade das compras do Ikea Food

Almôndegas é de longe o prato mais procurado – “é o produto chave para a nossa identidade” – mas além disso há adaptação ao gosto local, estando ainda disponível linhas para grelhados e outra para pratos tradicionais, além da novidade da massa orgânica.

O objetivo é manter a oferta a preços acessíveis, havendo menus específicos para crianças, promovendo a ideia de dar uma boa experiência de visitas à loja em família. No restaurante, há ainda espaços para brincadeira para os mais novos.

As vendas estão a refletir a aposta. “As novas ofertas e o novo conceito estão, como previsto, a afetar muito positivamente as vendas. Sem revelar ainda números porque é cedo para analisarmos a tendência, podemos dizer que os nossos clientes estão a aceitar muito bem estas novidades e apreciam, cada vez mais, serem surpreendidos nomeadamente na nossa área de restauração”, refere Nuno Ceitil.

Uma área que já serve a nível nacional mais de 13 mil refeições por dia (3 mil só no Ikea Loures) envolvendo cerca de 300 colaboradores, dos quais 80 ligados ao restaurante de Loures.

Loures, 22/10/2018 - Novo visual do Restaurante e Bar do IKEA de Loures. (Gerardo Santos / Global Imagens)

O objetivo é ampliar a oferta do Ikea Food, apostando em “alternativas que sejam mais saudáveis e sustentáveis aos nossos clientes”, diz Nuno Ceitil. E com compras locais. “Estamos a desenvolver novas soluções a nível local e, nesse sentido, também temos mais fornecedores locais, assegurando sempre os padrões de qualidade e certificação que a Ikea exige. Neste momento, 50% das nossas compras em Ikea Food são feitas a fornecedores locais”, revela o responsável da Ikea Food.

Para quando expansão do conceito em Portugal?

Nuno Ceitil não precisa uma data para a expansão deste conceito piloto a outros restaurante da cadeia sueca em Portugal.

“Antes de pensarmos em estender este conceito a outras lojas, devemos primeiro tentar perceber, junto dos nossos clientes e colaboradores em cada unidade, o que, de fato, faz sentido”, diz. “Quando abrimos a loja Ikea Loulé, por exemplo, já incluímos 3 linhas de servir, uma para almôndegas, outra para pratos tradicionais e uma linha de grelhados; também procurámos privilegiar o espaço exterior integrado no restaurante e por isso temos um espaço de esplanada”, descreve. “Tal como a loja Ikea Loulé, também a de Braga e a de Matosinhos estão integradas num centro comercial, pelo que é preciso pensar o restaurante e as nossas operações de Ikea Food neste contexto”, refere ainda.

Loures, 22/10/2018 - Novo visual do Restaurante e Bar do IKEA de Loures. (Gerardo Santos / Global Imagens)

A nível global as vendas nos restaurantes Ikea, bistrôs, lojas suecas e cantinas de colaboradores representaram um total de 1,8 mil milhões de euros o ano passado, uma subida face aos 1,7 mil milhões registados no ano anterior. Globalmente, a cadeia sueca registou receitas de 34,1 mil milhões.

Nuno Ceitil não revela o peso que a unidade representa nas receitas da Ikea Portugal, nem precisa em qual a expectativa de evolução da mesma, apenas que o crescimento é um objetivo. “Cada vez mais a expectativa é crescer na área da restauração, seguindo as tendências do país. Obviamente que o negócio principal da Ikea é a decoração e mobiliário, mas não há dúvida que a maioria dos nossos clientes adora as refeições que servimos, seja no restaurante, nas cafetarias, ou através dos artigos alimentares da Loja Sueca.”

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Ikea. Portugal é piloto de novo conceito de restauração da cadeia