aviação

Fábrica e pista da Boeing repletas de aviões proibidos de voar. Veja as imagens

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Veja aqui as 'impressionantes' imagens.

Em Washington, a fábrica e pista da Boeing estão atoladas de aviões 737 Max 8, agora em terra, à espera de autorização para voltarem a voar. Veja as imagens da Reuters, na galeria acima.

A suspensão mundial das operações do Boeing 737 MAX deixa em terra 370 aparelhos já entregues e põe em causa as encomendas do modelo, cuja celeridade das vendas não tinha precedentes na história da Boeing – cinco mil encomendas, cerca de 900 entregas programadas para 2019. Mais: os custos associados à proibição de circulação da frota MAX são potencialmente gigantes.

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou dia 13 de março a suspensão “imediata” de voos dos aviões Boeing 737 MAX 8 e 9, após o acidente aéreo da companhia Ethiopian Airlines em que morreram 157 pessoas.

A queda do aparelho da companhia aérea etíope apresenta semelhanças sensíveis ao incidente de outubro último, com outro Boeing do mesmo modelo pertencente à Lion Air, uma companhia da Indonésia, que matou 189 passageiros e tripulação.

Boeing ultima desenvolvimento do sistema do 737 MAX

O fabricante de aviões norte-americano Boeing está prestes a “finalizar” o desenvolvimento de uma correção ao sistema MCAS do seu avião 737 MAX, que esteve na causa da tragédia da Lion Air, foi anunciado em comunicado.

“A Boeing está a finalizar o desenvolvimento de uma atualização de ‘software’ já anunciada e a revisão do manual de treino dos pilotos para corrigir os erros dos sensores MCAS”, segundo o comunicado assinado pelo presidente, Dennis Muilenburg, dia 18 deste mês.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Défice de 2018 revisto em baixa uma décima para 0,4% do PIB

Outros conteúdos GMG
Fábrica e pista da Boeing repletas de aviões proibidos de voar. Veja as imagens