Tecnologia

Já partilhou a password da Netflix? Saiba como expulsar os ‘penetras’

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Se já não sabe a quantas anda, há uma forma de perceber o que é que estas pessoas andam a ver e como as retirar da lista de acessos.

Há quem partilhe a password e faça as contas ao final do mês, é certo, mas também há quem se aproveite. E isto ainda acarreta uma preocupação de segurança: é sabido que muitas pessoas usam os mesmo dados de acesso (email e password) para vários serviços. Se a sua conta de Netflix tem a mesma password que o acesso ao Facebook ou email, se calhar não é muito boa ideia que circule livremente entre amigos e conhecidos.

No caso da Netflix, há duas maneiras de perceber como está a ser usada a sua conta. Vá até ao ecrã inicial da Netflix e escolha Conta. Depois disso, pode ir até ‘Atividade recente de streaming em dispositivo’.

Leia também | Partilha a password da Netflix? Esses tempos podem chegar ao fim

É a partir daí que encontra uma lista de data e horas de acesso, endereços IP, localizações e ainda tipo de acesso (navegador web, telefone Android, iPhone, etc). Se tem vários perfis na conta, a vantagem é que aqui consegue ter uma visão geral de todos os perfis. A opção mais fácil, para recomeçar do zero, é fazer log out de todos os dispositivos. Também convém fazer uma mudança de password depois disto, para garantir que não há acessos ilegítimos.

A outra maneira é através do relatório onde mostra aquilo que está a ser visto. Se há alguma coisa que foge demasiado ao padrão, é muito provável que tenha sido feito através de um acesso mais estranho.

De qualquer forma, o ideal é que faça este tipo de verificações de forma regular, para garantir que não há surpresas neste campo…

Veja mais sobre tecnologia em insider.dn.pt

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(EPA/ALEXANDER BECHER)

Ainda há 17 mil automóveis do grupo Volkswagen por reparar

Fotografia: Mário Ribeiro

Antigo ministério da Educação vai ter 600 camas para estudantes

António Mexia, presidente executivo da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Chineses da EDP não abdicam de desblindar estatutos. OPA em risco

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Já partilhou a password da Netflix? Saiba como expulsar os ‘penetras’