calçado

Arcopedico reforça rede de retalho com loja no Chiado

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Acabada de regressar de Munique, onde apresentou, na ISPO, pela primeira vez, as suas sabrinas desportivas da Easy Walk Experience, que quer posicionar como “o calçado de excelência para o mercado outdoor”, a Ropar está agora em Milão, a participar na Micam.

Uma presença que vai aproveitar para dar um pulo à Lineapelle, a feira de materiais, componentes e tecnologia para calçado, em buscar de novidades. Elio Parodi, responsável da empresa, que detém, também, a marca de conforto Arcopedico, admite que o ano de 2018 registou “algum decréscimo de vendas”, mas acredita que isso se deve ao “reajuste dos níveis de stocks de alguns clientes” e está tranquilo com as perspetivas para 2019.

“É sempre uma preocupação estes desacordos dos Estados Unidos com a China e com a Europa e uma possível desvalorização do euro face ao dólar, mas se evoluirmos bem os nossos produtos e estivermos na vanguarda o resto já não é uma preocupação tão grande”, garante. Em Milão irá procurar novos equipamentos e desenvolvimentos na área dos componentes, nomeadamente das solas, que lhe permitam dar “uma nova performance ao calçado”, uma “evolução natural no segmento do conforto”.

Ao mesmo tempo, a Ropar prossegue a aposta no retalho. Com seis lojas já em operação, quatro das quais em Espanha – Vigo, Barcelona, Madrid e Sevilha -, a empresa abre a 1 de março a sua segunda loja em Lisboa. Ao espaço do Dolce Vita Tejo junta-se, agora, uma loja no Chiado, junto à rua Garrett. A Norte, fechou a Arcopedico no outlet do Mindelo e procura um espaço num shopping do Grande Porto e uma loja de rua na principal artéria comercial de Braga. E continua à procura de espaços em mais cidades espanholas, designadamente em Bilbao. “É tudo uma questão de encontrarmos uma boa oportunidade para um bom negócio”, diz Elio Parodi.

*A jornalista viajou a convite da APICCAPS

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministro da Economia Pedro Siza Vieira, no Roteiro Automóvel, visitou a PSA e conduziu um dos carros fabricados em Mangualde.  (João Silva / Global Imagens )

Governo quer choque elétrico nas fábricas de automóveis

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

despedimentos coletivos

Despedimentos coletivos voltam a subir em 2019 e arrasam no Norte

Arcopedico reforça rede de retalho com loja no Chiado