cervejas

Super Bock cria cerveja específica para o mercado chinês

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

A China representa 40% das exportações da cervejeira

O Super Bock Group criou uma cerveja específica para o mercado chinês, revelou o presidente executivo da empresa, numa aposta inédita, que representa o “compromisso” do grupo com o seu maior mercado de exportação.

“A Super Bock Gold foi feita e desenhada especificamente para o consumidor chinês”, disse à agência Lusa Rui Lopes Ferreira, em Hangzhou, a capital de Zhejiang, uma das mais prósperas províncias da China, pouco maior do que Portugal e com cerca de 55 milhões de habitantes.

A cerveja, que só “está à venda no mercado chinês”, é produzida na fábrica do grupo, em Leça do Balio, Matosinhos, mas tem uma fórmula “ligeiramente diferente” da Super Bock tradicional, explicou.

“Apela mais aos paladares e aromas típicos da China e é uma cerveja talvez mais suave, mais redonda”, descreveu.

A criação de um produto especificamente para um país é algo “inédito” para o grupo, ilustrando a “aposta” e “compromisso” com a China, o seu segundo maior mercado, a seguir a Portugal, e maior destino internacional.

Em 2016, a China representou 40% das exportações do grupo, ou mais de 10% da sua receita global, fixada em 451 milhões de euros.

“Nós fizemos as primeiras vendas no mercado chinês em 2007, mas os primeiros anos foram de aprendizagem”, lembrou Lopes Ferreira. “A partir de 2014 as coisas começaram a carburar”, disse.

Além da Super Bock Gold, o grupo vende na China as cervejas Super Bock original, Super Bock Stout e Seleção 1927.

O líder da empresa cervejeira lembrou, no entanto, que “não é credível pensar que uma empresa vem à China e é chegar, ver e vencer”.

“Trata-se de um mercado muito competitivo e muito exigente, em qualquer setor. Temos de encontrar a nossa proposta de valor e os nossos nichos”, descreveu.

Rui Lopes Ferreira revelou que a empresa conta atualmente no país asiático com 5.000 pontos de venda, abrangendo 50 cidades, onde vivem, no total, 200 milhões de pessoas, sobretudo nas províncias de Zhejiang e Fujian.

Também em Zhejiang, a Super Bock inaugurou no início deste ano um bar exclusivo da marca na cidade de Wenzhou.

O mercado chinês para o setor cervejeiro deverá alcançar os 683 mil milhões de yuan (91 mil milhões de euros), em 2019, segundo a consultora Research and Markets, depois de se ter tornado no maior do mundo, no ano passado.

A China é a segunda maior economia mundial, a seguir aos Estados Unidos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Foto: D.R.

TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E vai contratar mais 800 pessoas

Outros conteúdos GMG
Super Bock cria cerveja específica para o mercado chinês