Taxistas

Táxi ou Uber? Os portugueses não têm dúvidas

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Estudo da Eurosondagem mostra satisfação com o serviço da Uber e com a tecnologia ao serviço da mobilidade.

Táxi ou Uber? Os portugueses ouvidos pela Eurosondagem não têm dúvidas. A maioria dos lisboetas e dos portuenses quer que a Uber continue a operar em Portugal.

Os dados recolhidos nos dias 25, 26 e 27 de abril através de 1025 entrevistas telefónicas mostram que uma grande maioria dos residentes em Lisboa e Porto gostam do serviço da Uber e querem que a empresa de transportes se mantenha a operar em Portugal, além disso, os resultados apontam para uma satisfação com a tecnologia associada a estes serviços.

Dos 26,2% de inquiridos que já experimentaram os serviços da Uber, 94,1% classificam a sua experiência como ‘Muito Boa’ ou ‘Boa’.

No que diz respeito à legislação em vigor, 72,3% concordam com a operação de plataformas como a Uber em Portugal, 9,8% dos lisboetas e portuenses discordam que com a existência destes serviços em Portugal, e 17,9% não sabem ou não respondem.

Quanto ao papel da tecnologia, 87% dos lisboetas e portuenses acreditam que os serviços de transporte podem melhorar com o uso de tecnologia e inovação. Desta forma, apenas 1% dos inquiridos discorda que a tecnologia e a inovação não contribuem para melhorar a mobilidade em Portugal.

Esta sexta-feira, 29 de abril, os taxistas cumprem mais um protesto contra o serviço da Uber em Portugal. O primeiro balanço do protesto, feito pela Federação Portuguesa de Táxi ao Dinheiro Vivo mostra que a adesão está em linha com as previsões.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A administradora delegada da Media Capital, Rosa Cullell (E), acomapnhada pelo CEO da Altice Media, Alain Weill (2-E), do CEO do Grupo Altice, Michel Combes (2-D), e do Chairman e CEO da Portugal Telecom, Paulo Neves (D), fala durante uma conferência de imprensa sobre a compra da Altice sobre o grupo Media Capital,. Fotografia: ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Compra da TVI pelo Meo pode “criar entraves significativos à concorrência”

O ministro das Finanças, Mário Centeno (E), acompanhado por Carlos Tavares (D), antigo presidente da CMVM, durante a sessão de apresentação pública do relatório do Grupo de Trabalho para a Reforma do Modelo de Supervisão Financeira. (ANDRÉ KOSTERS/LUSA)

Belém e Parlamento terão de validar novo governador do Banco de Portugal

Cristina Casalinho, presidente do IGCP. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Casalinho quer alongar pagamento da dívida para evitar picos de reembolsos

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Táxi ou Uber? Os portugueses não têm dúvidas