Hotelaria e Restauração

The House of Sandeman. Já pode dormir nas caves de vinho do Porto

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Investimento foi de um milhão de euros e marca a chegada da The Independente Collective ao Porto

A Sandeman, pioneira no mundo do vinho do Porto, é, também, agora chancela do primeiro branded hostel do mundo. O The House of Sandeman Hostel & Suites é um projeto da The Independente Collective em parceria com a Sogrape, situado nos andares superiores do edifício das Caves Sandeman, que em tempos albergaram os escritórios da companhia. A vista para o rio Douro e a zona ribeirinha do Porto são uma das muitas mais-valias do espaço.

A funcionar desde o mês passado, mas só agora oficialmente inaugurado, o The House of Sandeman conta com 12 suites e 43 camas divididas por quatro camaratas, com uma capacidade total para cerca de 67 hóspedes. A abertura foi “um sucesso” e o espaço, apesar de recente, tem contado com taxas de ocupação da ordem dos 70%. As suites custam, nestes meses de arranque, cerca de 170 euros a noite; nas camaratas o preço é de 25 euros. Os beliches são peças originais, criadas exclusivamente para este espaço e inspiram-se nas pipas de vinho do Porto.

E para que não falte comodidade a quem fica no hostel, os colchões são 30% maiores do que o habitual: medem 1,20 metros de largura e 2 metros de comprimento. Além disso, cada cama possui um candeeiro de leitura e cortina para maior privacidade e cada camarata conta com duas a quatro casas de banho completas, em formato de quarto de hotel.

Nas suites, a escolha foi por associar aos elementos originais do edifício peças decorativas ligadas à marca Sandeman e à cidade do Porto. Muitas delas provenientes do espólio original da própria marca, que também é visível na sala comum do hostel, instalada naquela que era a antiga sala de provas da Sandeman (a marca foi adquirida, em 2002, pela Sogrape Vinhos). Destaque para a receção que é, simultaneamente, bar, cozinha e espaço de convívio.

Hospitalidade criativa
Um milhão de euros é quanto foi investido no projeto, que inclui todas as obras de remodelação do espaço, equipamentos e decoração. “Este projeto é o fruto de quase quatro anos de trabalho. Quando uma empresa como a Sogrape dá o primeiro passo e convida um jovem grupo como o nosso para revolucionar uma categoria tão acarinhada, mas igualmente tradicional, a expectativa e o entusiasmo chegam de mãos dadas com o respeito e o profissionalismo”, refere Bernardo d’Eça Leal, administrador do The Independente Collective, um grupo que nasceu pela mão de quatro irmãos que têm por ambição “liderar projetos de hospitalidade criativa”, e apresentando restaurantes cujos conceitos “procuram surpreender e desafiar” quer os clientes locais quer os viajantes. The Independente Hostel & Suites, junto ao Miradouro de São Pedro de Alcântara, e os restaurantes Decadente e Insólito são da sua responsabilidade.

Já o administrador da Sogrape responsável pela área do enoturismo lembra que o novo projeto se insere numa estratégia integrada que visa elevar a experiência Sandeman muito para além do próprio vinho do Porto. “Pretendemos criar para a Sandeman um roteiro de emoções únicas, num ambiente sofisticado e, simultaneamente, descomprometido. Depois da remodelação das caves, a experiência de mergulho no universo da marca prolonga-se, agora, com a oportunidade de dormir onde tudo acontece”, destaca Manuel Guedes. Sandeman Terrace, em Vila Nova de Gaia, Sandeman Chiado, em Lisboa, e Quinta do Seixo, no Douro, são outros dos projetos de enoturismo da Sogrape associados ao vinho do Porto e à marca Sandeman.

“Este foi um namoro de quatro anos, mas estamos muito contentes com a inauguração do primeiro branded hostel do mundo”, diz Manuel Guedes, que sublinha o cariz inovador do grupo. “A Sogrape existe desde 1942, pelas mãos do meu avô Fernando, que também criou um projeto arrojado e com imenso sucesso. Espero que este venha, também, a ter tanto sucesso como a Sogrape. Se hoje estamos aqui é graças ao tipo de atitude que temos”, frisa.

Chegar a um público mais jovem e ajudar a trazer novos consumidores e novos momentos de consumo ao vinho do Porto é outro dos objetivos do projeto. “A Sandeman é a marca perfeita para fazer tudo isto porque é a marca mais irreverente e mais insólita do sector. Foi a primeira marca de vinho do Porto a marcar as suas pipas [em 1805] e a primeira a publicitar os seus vinhos”, acrescenta Bernardo d’Eça Leal. O primeiro investimento publicitário remonta a 1905, sendo que o primeiro painel luminoso da marca foi instalado, em 1921, em Piccadilly Circus, em Londres.

George Sandeman, descendente do fundador e a sétima geração na empresa, lembra o génio do seu antepassado que, em 1811, adquiriu as instalações frente ao rio e que hoje albergam as caves, o centro de visitas e o hostel. Destaca, ainda, como marcos na história da companhia, a compra, em 1928, ao artista escocês George Massiot Brown, da figura misteriosa, com uma capa de estudante e um chapéu de abas largas, que é hoje imagem de marca da Sandeman em todo o mundo. Tornou-se parte integrante dos rótulos a partir da década de 30 e serviu de base aos anúncios da marca em televisão, a partir de 1965.

Restaurante e música ao vivo
Além do hostel, há o The George Restaurant & Terrace, uma homenagem a George Sandeman, o fundador da marca em 1790, que fica, também sob a responsabilidade dos irmãos d’Eça Leal, e que pretende atrair viajantes e locais. O objetivo é “fugir aos tradicionais bares de vinho do Porto, com referências a garrafeiras, caixas de vinho e ambientes escuros”, para oferecer um ambiente “fresco, sofisticado e confortável”.

Os paladares são “os típicos do Norte”, com espaço para “novas interpretações dos clássicos, num ambiente despretensioso, à beira-rio”. O conceito gastronómico, “uma cozinha tradicional que se quer irreverente, inspirada no Douro vinhateiro e seus produtos e paladares”, é da responsabilidade do chef Pedro Limão. No segundo andar do restaurante há uma sala de eventos, com cozinha própria e capacidade para cerca de 50 pessoas sentadas, bem como uma das melhores vistas para a cidade do Porto.

Como complemento ao The George, há, ainda, um espaço de cafetaria que funciona, durante o dia, como cafetaria, mas que se reinventa, à noite, como bar à beira-rio. Destaque, além dos petiscos, para os cocktails de autor que pretendem introduzir novas formas de degustar o vinho do Porto, e “novas propostas de mixologia inovadoras e arrojadas”.

E, uma vez por semana, haverá concertos de música ao vivo, abertos aos hóspedes apenas. Para o público em geral, há o Sandeman Stage, uma série de concertos que irão decorrer durante o verão no largo da Sandeman.

Caves renovadas
Também as caves Sandeman e o seu centro de visitas foram remodelados. Os visitantes têm, agora, à entrada o novo The Sandeman Hall, que integra espaço museológico, de acesso livre, e que permite conhecer grande parte do património histórico e cultural da marca. Há, também, um renovado auditório que exibe um novo vídeo sobre a marca, o vinho do Porto e a Região Demarcada do Douro em nove idiomas diferentes, para “melhor receber e comunicar” com as quase 100 nacionalidades distintas dos 140 mil visitantes que todos os anos passam pela Sandeman. A visita guiada às caves seguida de prova de três estilos de vinho do Porto – branco, ruby e tawny – custa 15 euros por pessoa. Mas há provas mais alargadas e com possibilidade de provar alguns dos vinhos velhos da companhia.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Patrick Drahi lidera grupo Altice. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Altice “culpa” demora da decisão dos reguladores para fim do negócio com TVI

Fotografia: D.R.

Prisa vai analisar “todos os cenários” para Media Capital

Outros conteúdos GMG
The House of Sandeman. Já pode dormir nas caves de vinho do Porto