Telecomunicações

Vai mudar de operador? Agora pode comparar ofertas no mercado

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

O ComparaJá tem um comparador das ofertas de telecomunicações, ferramenta que pode usar para comparar ofertas no mercado. Veja alguns exemplos.

Cancelar antecipadamente um contrato de telecomunicações custa quase tanto quanto manter o contrato até ao fim do período de fidelização, alerta Sérgio Pereira, diretor-geral do ComparaJá.pt, site que passou a ter um comparador de pacotes de telecomunicações.

“Nem mesmo com a legislação aprovada em agosto do ano passado os consumidores vêm facilitada a rescisão do contrato, sendo os encargos com o cancelamento antecipado de serviço muitas vezes quase tão avultado quanto a sua manutenção”, afirma Sérgio Pereira. “Um consumidor que opte por subscrever um pacote sem qualquer fidelização chega a pagar, face a um cliente que tenha exactamente o mesmo serviço mas com fidelização de 24 meses, nada mais do que o dobro ao final do primeiro ano”, refere.

Quadro_1.1

Leia mais sobre: Sabe o que mudou nas refidelizações das telecomunicações?

“Acreditamos que, cada vez, os clientes comecem a pesar os prós e contras e optem por períodos de fidelização mais reduzidos, tendo as operadoras de adaptar a sua oferta a essa realidade”, diz. Das operadoras no mercado, Sérgio Pereira destaca o posicionamento da Nowo (antiga Cabovisão). “A Nowo já segue um pouco esta linha ao limitar a 12 meses o período máximo de fidelização e ao incluir um valor de ofertas iniciais reduzido. Neste momento é a operadora em que o custo de rescisão antecipada é mais reduzido”, destaca.

Quadro_1.2

Os pacotes de telecomunicações são dos produtos mais contratualizados pelos portugueses: 8,6 em cada 10 tem um pacote, o que significa que 3,5 milhões subscreveu uma oferta com mais de um serviço. “A concorrência na área das telecomunicações é aguerrida, com quatro operadoras a dominarem o panorama da oferta deste serviço e duas delas a deterem, em conjunto, quase 80% da quota de mercado de subscritores”, lembra Sérgio Pereira. Mas generalidade dos operadores a avançar com produtos 2P, 3P, 4P e 5P dificulta “a assimilação das caraterísticas e dos benefícios por parte dos consumidores, já para não falar do facto de cada pacote poder ter três períodos de fidelização diferentes (ou não ter de todo), não sendo, portanto, percetível a comparação dos diversos produtos só através dos sites das operadoras”, diz. O que levou o Compara.já a avançar para um comparador de pacotes de telecomunicações no seu site.

Quadro_1.3

Como escolher o pacote de telecomunicações mais adequado?
Qual o pacote de telecomunicações mais vantajoso vai depender “do perfil do utilizador e das suas preferências”.

Na sua versão mais básica, um pacote 3P (internet, televisão e telefone fixo), a diferença entre as duas ofertas mais económicas no mercado é inferior a 60 cêntimos, sendo a Vodafone com 34,40 euros e a Nowo com 34,99 euros, refere Sérgio Pereira. Mas para um cliente, com filhos pequenos e que deseje uma oferta mais alargada de canais infantis, a diferença de preço poderá não ser o fator de decisão mais aliciante.

Quadro_2.1

“Se este consumidor não cair no erro de olhar apenas para a variante preço-base irá perceber que, appesar de o pacote da Vodafone ser ligeiramente mais barato, a Nowo inclui um conjunto maior de canais dedicados ao público infantil, poderá fazer uma melhor escolha de acordo com o seu perfil de preferências. Isto porque, caso este cliente queira ter acesso a canais como a SIC K ou o Panda Bigs na Vodafone, terá obrigatoriamente de adicionar 7,90 euros (referebres ao Pack TV Plus) à sua mensalidade, enquanto na antiga Cabovisão já vêm incluídos na oferta standard”, refere Sérgio Pereira.
Caso seja um cliente que goste de filmes e séries e, pretenda subscrever o pacote de canais premium TV Cine & Series, a situação altera-se. Na Vodafone esta oferta custa “apenas 10 euros enquanto na Nowo custa 15,99 euros”.

Quadro_2.2

Quais os custos com cancelamento antecipado de contrato?
O comparador permite ainda analisar quais os custos que os consumidores incorrem com o cancelamento antecipado do contrato. Com a nova lei das comunicações, em pleno vigor desde agosto do ano passado, as operadoras passaram a ter de discriminar de forma clara quais os custos do cancelamento antecipado do contrato pelos consumidores, valor que é, “muitas vezes tão avultado quanto a sua manutenção”.

“Um consumidor que opte por subscrever um pacote sem qualquer fidelização chega a pagar, face a um cliente que tenha exactamente o mesmo serviço mas com fidelização de 24 meses, nada mais do que o dobro ao final do primeiro ano”, alerta Sérgio Pereira, referindo que “aqui incluem-se custos com ativação e instalação do serviço e mensalidades superiores”.

Quadro_2.3

O diretor-geral do ComparaJá.pt acredita que a tendência será os clientes optarem por “períodos de fidelização mais reduzidos, tendo as operadoras de adaptar a sua oferta a esta realidade”.
“A Nowo já segue um pouco esta linha ao limitar a 12 meses o período máximo de fidelização e ao incluir um valor de ofertas iniciais reduzido. Neste momento, é a operadora em que o custo de rescisão antecipada é mais reduzido”.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(PAULO CUNHA/LUSA)

Costa espera ser primeiro-ministro 12 anos e dar início à regionalização

O novo primeiro-ministro, António Costa. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

OE2020: Costa anuncia reforço de incentivos ao arrendamento acessível

Alexandra Leitão, ministra da Administração Pública. Fotografia: António Pedro Santos/Lusa

Funcionários mais antigos podem perder dias de férias com baixas prolongadas

Outros conteúdos GMG
Vai mudar de operador? Agora pode comparar ofertas no mercado