Galp aumenta dividendo a pagar aos accionistas

Remuneração a pagar referente a 2015 sobe 17% e a de 2016 sobe 20%. A partir de 2017 e até 2020, empresa pagará sempre 50 cêntimos por ação.

A Galp vai pagar aos acionistas um dividendo de 41 cêntimos por ação referente ao exercício de 2015, o que representa um crescimento de 17% em relação à remuneração paga no ano anterior.A explicar este aumento está o crescimento de 71,5% nos lucros da empresa em 2015, para 639 milhões de euros, o reflete a melhoria das margens de refinação na Europa, o aumento da produção de petróleo e gás e o crescimento da comercialização de gás natural nos mercados europeus.Ainda assim, mesmo sem saber o comportamento dos resultados para este ano, a Galp antecipa um novo crescimento do dividendo a apagar em 2016 na ordem dos 20%, segundo o plano estratégico para 2016-2020 que a empresa está a apresentar esta manhã aos analistas do mercado, em Londres.Em causa está a qualidade dos projetos em curso, ou seja, já a produzir no Brasil e Angola, e ainda dos vários projetos em desenvolvimento nessas mesmas geografias.É, por isso que, "assumimos que o dividendo se manterá nos 50 cêntimos a partir de 2017 e até 2020", disse o CEO, Carlos Gomes da Silva na sua apresentação inicial, acrescentando que isto só será possível porque a Galp manterá "uma forte política de contenção de custos", visível na descida de 15% no investimento anual, mas na expectativa de que chegará a free cash flow positivo em 2018.*a jornalista viajou a Londres, a convite da Galp.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de