Galp: “Compra do BG Group deu real valor aos ativos no Brasil”

O novo CEO da Galp, Carlos Gomes da Silva
O novo CEO da Galp, Carlos Gomes da Silva

O novo presidente executivo da Galp, Carlos Gomes da Silva, considerou hoje que o facto de a Shell ter comprado o BG Group, seu parceiro na produção de petróleo no Brasil juntamente coma Petrobras, é positivo para o projeto e para a empresa portuguesa porque mostra o real valor dos ativos.

“Esta operação deu o real valor aos ativos que a Galp tem no Brasil. O BG Group é um excelente parceiro e ter agora a Shell é bastante positivo. Alguém que dá valor a um ativo é porque vai investir nele”, disse esta tarde na apresentação das contas do trimestre.

Para Gomes da Silva, “a Shell é um colosso neste negócio e estar ao lado da Petrobras e da Shell só engrandece e alavanca a posição da Galp”, adiantou ainda.

A aquisição do BG Group, que é parceiro da Galp no campo Lula, a mais importante descoberta de petróleo dos últimos anos no mundo, foi considerada uma das maiores transações de sempre no sector e no dia do anúncio e nos dias seguintes a Galp disparou em bolsa.

A operação, apesar de massiva, não surpreende muito o mercado nem o próprio sector porque, por norma, quando o petróleo está com uma cotação tão baixa como está agora é natural haver movimentos de concentração e fusão de empresas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Mário Centeno

Centeno volta a cativar mais dinheiro

Natalidade. Fotografia: Pedro Granadeiro / Global Imagens

Despesa com apoios à família é a quinta mais baixa da UE

Greve dos estivadores do Porto de Setúbal.

Estivadores de Setúbal anunciam greves parciais mas poupam Autoeuropa

Galp: “Compra do BG Group deu real valor aos ativos no Brasil”