Galp compra projetos solares em Espanha por 450 milhões de euros

A Galp chegou a acordo com o grupo espanhol ACS para a aquisição de projetos solares em Espanha. Negócio envolve um montante de 450 milhões de euros.

Em informação enviada à CMVM, a empresa liderada por Carlos Gomes da Silva detalha que “o acordo inclui mais de 900 MW de capacidade de geração” e um “conjunto de projetos em diferentes estágios de desenvolvimento com instalação planeada até 2023”.

Na mesma nota, a petrolífera detalha que o acordo envolve a “aquisição, desenvolvimento e construção dos projetos” em Espanha, com um valor total estimado de 2,2 mil milhões, até 2023.

A empresa estima que, até 2023, estes projetos solares possam atingir uma capacidade de geração instalada de 2,9 GW, o equivalente ao consumo médio de 1,8 milhões de habitações. Segundo a Galp, haverá uma redução de 87 milhões de toneladas de dióxido de carbono.

Esta transação está ainda “sujeita a certas condições habituais”, com a Galp a indicar que espera a conclusão no segundo trimestre de 2020, com “cerca de 450 milhões de euros a serem pagos no momento de fecho e com cerca de 430 milhões de euros de dívida de project finance a ser assumida”.

“Este acordo irá reforçar a posição da Galp como uma empresa integrada de energia e representa um avanço significativo no nosso compromisso em apoiar uma transição gradual para uma economia de baixo carbono", indica Carlos Gomes da Silva.

"A transação reflete uma tomada de decisão disciplinada, alinhada com as diretrizes estratégicas e de alocação de capital da empresa, as quais consideram 10% a 15% de futuros investimentos alocados ao desenvolvimento de um portefólio competitivo de renováveis e novos negócios”, afirma o CEO da Galp, citado na nota à CMVM.

Em comunicado de imprensa, a Galp avança que este negócio está alinhado com o objetivo estratégico da empresa, "de alocar cerca de 40% do seu investimento do seu investimento a oportunidades relacionadas com a transição energética."

A empresa detalha que o investimento médio líquido anual da empresa até 2022 continua dentro do intervalo previsto: em média, entre mil a 1,2 mil milhões por ano.

Notícia atualizada às 18h57 para incluir mais informação.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de