Galp concorre ao petróleo mexicano com BG Group

O CEO da Galp, Carlos Gomes da Silva
O CEO da Galp, Carlos Gomes da Silva

A Galp foi uma das 34 empresas pré-qualificadas para o leilão de petróleo que está a decorrer agora no México, mas não está sozinha. Segundo noticia o Público, citando os dados da Comisión Nacional de Hidrocarburos (CNH) daquele país, a empresa portuguesa juntou-se ao BG Group, sua parceria no Brasil e a companhia que, em abril, comprou a Shell por 64 mil milhões de euros.

As duas companhias integram, assim, a lista de sete consórcios e 26 empresas individuais que estão a concorrer a este leilão, o primeiro depois de 80 anos sem permitir o acesso a privados e que incide sobre 14 blocos petrólíferos.

É o caso da italiana Eni, ex-acionista de referência da Galp, mas ainda sua parceira na exploração de gás em Moçambique e de petróleo em Portugal, que se juntou às norte-americanas Noble Energy e CASA Exploracion.

Na lista, disponível no site da Comisión Nacional de Hidrocarburos (CNH), surgem ainda várias empresas norte-americanas e mexicanas, mas na prática estão presentes quase todas as grandes petrolíferas do mundo, como a norte-americana Chevron, a francesa Total, a russa Lukoil ou a Petronas, da Malásia.

Estas companhias estão agora a preparar as propostas que serão abertas a 15 de julho e poderão incidir sobre mais do que um dos 14 blocos petrolíferos disponíveis a leilão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Fotografia: D.R.

OIT. 42% dos jovens viu rendimento reduzir devido à pandemia

recibos verdes

Recibos verdes com trabalho dependente passam a ter apoio

Galp concorre ao petróleo mexicano com BG Group