Cortiça

Gencork vence prémio “LES DÉCOUVERTES” na estreia na Maison et Objet em Paris

Equipa da Gencork. Fotografia: D.R.
Equipa da Gencork. Fotografia: D.R.

O júri da Maison & Objet atribuiu o prémio "LES DÉCOUVERTES” à Gencork, pela criatividade, que alia a sustentabilidade à tecnologia de forma inovadora

Gencork, marca de painéis de revestimento em aglomerado negro de cortiça, da Sofalca, venceu o prémio “LES DÉCOUVERTES” na sua estreia na Maison et Objet, em Paris.

A Sofalca, empresa portuguesa, da região de Abrantes, produtora de aglomerado de cortiça expandida, esteve presente pela quarta vez consecutiva na feira internacional Maison&Objet, em Paris, e segunda este ano. Desta vez a estrela foi a Gencork, com direção criativa do atelier DigitaLab conseguiu destacar-se numa localização Premium.

“A qualidade da sua primeira coleção de painéis generativos exibidos na feira foi determinante na obtenção de mais um prémio internacional: “LES DÉCOUVERTES”, entregue desde 2010 às empresas que se destacam por ditarem tendências na área do design”, refere a empresa, lembrando que a Gencork tem apenas um ano de existência e um portfólio de prémios e distinções nacionais e internacionais.

O stand da Sofalca, onde a Gencork expôs a sua coleção, foi totalmente construído com os blocos de cortiça da empresa de Abrantes, mostrando que com excelentes materiais, know how e respirando um conceito 100% ecológico, é possível criar espaços que marcam pelo seu design, usabilidade e durabilidade. Teve teve localização Premium, cedida pela organização da própria Maison&Objet, pelo facto da Gencork ter um ADN altamente inovador e diferenciador.

Stand da Gencork, em Paris. fotografia: D.R.

Stand da Gencork, em Paris. fotografia: D.R.

“Termos sido destacados pela própria organização de uma das maiores feiras a nível mundial na área do design deixa-nos extremamente orgulhosos”, afirmaram Paulo Estrada, CEO da Sofalca, e Brimet Silva, o diretor criativo da DigitaLab.

“No entanto, sabemos que é fruto de um longo trabalho da Sofalca na sua aposta na área do design e do poder realmente diferenciador com que a DigitaLab transforma a nossa cortiça. E o facto da Gencork arrecadar mais um prémio internacional, desta feita “LES DÉCOUVERTES”, de um evento que é um dos mais importantes no panorama do design mundial deixa-nos particularmente orgulhosos”, adiantou Paulo Estrada.

“Do termo Generative Design nasceu o nome Gencork que assenta todo o seu processo criativo no conceito dinâmico e progressivo dos seus padrões. A morfologia dos nossos produtos evolui de acordo com o espaço, e adapta-se às superfícies com ou sem repetição, tirando o máximo partido das particularidades térmicas, acústicas e estéticas da cortiça”, afirma Brimet Silva.

Pormenor da cortiça trabalhada pela Gencork. Fotografia: D.R.

Pormenor da cortiça trabalhada pela Gencork. Fotografia: D.R.

Os profissionais que visitaram a Feira Internacional de Paris em setembro, e os elementos do júri, “puderam apreciar uma inovadora solução de revestimento acústico e térmico que permite a arquitetos e designers cobrir espaços interiores e/ou exteriores com aglomerado de cortiça expandida, mas com o delicado detalhe de padrões únicos, aliando a funcionalidade à componente estética.

Sofalca

A Sofalca faz a dobradinha este ano na Maison & Objet 2016: em janeiro com a sua marca Blackcork e em setembro com a Gencork. Esta última foi a estrela do stand da Sofalca na Feira Tektónica 2016 que, com direção artística do atelier Digitalab, a apresentou dois padrões com nove metros quadrados cada (6m x 1,5m), que aliou o desenho generativo computacional ao aglomerado da Sofalca.

A continuidade dos padrões ao longo dos seis metros de comprimento, sem nunca os replicar, demonstrou uma possibilidade única de revestimento contemporâneo com um material também ele único que se destaca para além das já referidas características térmicas e acústicas, mas especialmente pelas sensoriais, finalizando com um desenho tão novo, apelativo e apaixonante, tendo sido inúmeros os pedidos de orçamento e promessas de aquisição.

“Na edição anterior da feira Maison&Objet, assim como já sentido em 2015, a Sofalca registou um particular interesse por parte do público: a capacidade de se construírem, apenas com recurso à cortiça, diversas obras efémeras para espaços e eventos, temporários ou fixos, sem nunca perder a sua componente visual nem o seu teor sustentável”, afirmou o CEO da Sofalca.

A maioria dos produtos produzidos pela Sofalca são exportados, para países que privilegiam todas as características e veem no aglomerado de cortiça vantagens como forma de isolamento e de caráter ecológico. França, Espanha, Bélgica, Áustria, Alemanha, Reino Unido, Itália, Japão e China são os principais mercados externos.

Este ano “o prémio LES DÉCOUVERTES veio mostrar que a criatividade e o saber-fazer da Digitalab, pela mão do Diretor Criativo Brimet Silva, não vai deixar ninguém indiferente nos próximos anos, continuando a ditar tendências”, conclui o responsável.

Desde 2010 que o prémio “LES DÉCOUVERTES” da Maison & Objet tem sido entregue aos novos lançamentos de produtos de maior destaque. No comando da seleção apresenta-se um júri composto exclusivamente por blogers e jornalistas web influentes, que têm a árdua tarefa de encontrar numa das maiores referências internacionais na área do design, os objetos mais icónicos e as tendências futuras.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Boom de queixas contra agências imobiliárias

Huawei | 5G | Redes 5G

Google suspende negócios com a Huawei. Milhões de smartphones afetados

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Gencork vence prémio “LES DÉCOUVERTES” na estreia na Maison et Objet em Paris