Globália: “Já desistimos da ideia” de comprar a TAP

TAP estará vendida até ao final de junho
TAP estará vendida até ao final de junho

O grupo espanhol Globália parece ter desistido de tentar comprar a TAP. A empresa espanhola, que detém a companhia de aviação Air Europa, diz que o processo de privatização tem demasiados entraves para um grupo com tamanha dívida. São 1062 milhões de euros.

“Nós já desistimos da ideia. Não se pode comprar uma empresa com tamanha dívida e não poder limpá-la e controlá-la. Não podemos investir e ficar de mãos e pés atados. Sendo incapazes de fazer uma gestão privada desistimos”, afirmou Juan José Hidalgo, em Miami, citado pela Europa Press.

A Globália era uma das empresas interessadas em avançar com uma proposta pela compra da TAP – e ao que é possível conhecer, a única empresa estratégica europeia – , no processo que termina oficialmente no final do primeiro semestre deste ano com a alienação de 66% da companhia aérea.

No entanto, a venda maioritária da empresa não confere um poder total ao novo dono e, na tentativa de salvaguardar a TAP como a conhecemos hoje, o Governo português colocou uma série de regras que, Juan Hidalgo qualifica agora como entraves.

Entre elas está o cumprimento dos acordos de empresa e, ao nível da gestão dos trabalhadores, o impedimento de despedimentos coletivos por pelo menos 30 meses. Ao mesmo tempo, o governo obriga à manutenção de certas regras de funcionamento, como o hub de Lisboa, por um período de pelo menos dez anos.

Nas últimas semanas têm vindo a público indicações de que alguns candidatos à compra da TAP possam estar a perder o interesse no processo. Em todo o caso, o Expresso avançou esta semana que o processo tem pelo menos três investidores realmente interessados em apresentar uma oferta: David Neelman, dono da Azul, Gérman Efromovich, da Avianca, e a Gol.

A empresa, que em 2014 registou prejuízos fora do normal, com o negócio da aviação a perder 46 milhões de euros, deverá valer algo à volta dos 1,2 mil milhões de euros. No entanto, o mesmo jornal refere que o negócio poderá render pouco mais de zero para o Estado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Empresas já podem candidatar-se ao novo lay-off

App TikTok

Microsoft estará interessada na compra da operação global do TikTok

Globália: “Já desistimos da ideia” de comprar a TAP