mobilidade

Glovo. Pandemia faz disparar expansão em dois meses. Parceiros sobem 170%

Gabriel BOUYS / AFP)
Gabriel BOUYS / AFP)

Número de pedidos na Glovo aumentou 111% desde o início do ano, sendo que em abril o crescimento foi de 28% face à média de janeiro e fevereiro.

A pandemia do novo coronavírus fez disparar o ritmo de expansão e de novas adesões à Glovo. Em dois meses a plataforma de entregas em casa começou a operar em 50 novas localidades tendo, desde o início do ano o número de parceiros aumentado 170%. Hoje há 3270 parceiros que usam a plataforma de entregas.

Abrantes, Alcobaça, Elvas, Ericeira, Espinho, Estremoz, Fátima, Mafra, Penafiel, Portalegre, Pombal, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Sesimbra, Tomar, Vila Real de Santo António, entre outras são algumas das 50 novas localidades em que a plataforma começou a operadora nos últimos dois meses, elevando para mais de 90 o número de localidades onde está presente.

“Os resultados alcançados são fruto de um trabalho intenso e de um foco muito grande em chegar a cada vez mais portugueses. Este crescimento deixa-nos tremendamente satisfeitos e que permite-nos consolidar a nossa operação em Portugal, oferecendo aos restaurantes que dispõem de estafetas e serviços de entrega a possibilidade de utilizarem a app da Glovo, para fazerem chegarem as suas propostas a cada vez mais clientes. Para a Glovo, claro, é igualmente significativo poder alargar a suas propostas na app para os utilizadores, como temos vindo a fazer em diversas categorias”, refere Ricardo Batista, Country Manager da Glovo em Portugal, citado em nota de imprensa.

O encerramento do canal Horeca e do comércio na fase do Estado de Emergência por causa do novo coronavírus deu um forte impulso às plataformas de entregas em casa que viram crescer os parceiros, bem como categorias disponíveis na aplicação.

Para além de restaurantes, a Glovo entrega ainda mercearias, produtos de parafarmácia, assim como medicamentos sem necessidade de receita médica e de diversas categorias, como electrónica, acessórios de cozinha, produtos de escritório, jogos para consolas, pequenos electrodomésticos. Usando a opção “Qualquer coisa”, os utilizadores podem pedir o que quiserem, desde que o pedido seja efetuado numa zona geográfica onde a plataforma está presente e que o produto caiba na mochila.

Desde o início do ano a Glovo viu aumentar em 170% o número de parceiros, tendo em julho 3270 quando arrancou no início do ano com 1211, de acordo com a informação prestada ao Dinheiro Vivo pela plataforma.

O número de pedidos também aumentou (111%), sendo que em abril o crescimento foi de 28% face à média de janeiro e fevereiro. “Os pedidos de supermercado cresceram 186% comparativamente com o início do ano, os pedidos de restaurantes 112% e de farmácia e medicamentos sem receita médica 214%”, refere fonte oficial da companhia ao Dinheiro Vivo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Glovo. Pandemia faz disparar expansão em dois meses. Parceiros sobem 170%