Tech

Google admite que ouve e grava 2% das conversas dos utilizadores

google-assistant-960x540_c

A tecnológica reconheceu a prática depois da denúncia da estação pública belga VRT

É oficial. O Google ouve mesmo e grava as conversas que os utilizadores têm com a IA da companhia, o Google Assistant. A empresa confirmou esta informação, depois da televisão pública belga, VRT, ter revelado algumas das gravações. Até 2% das conversas são gravadas e transcritas.

A empresa tem vindo a trabalhar ao longo dos anos com especialista de linguagem em todo o mundo, para perceber melhor as nuances ou sotaques de uma língua. “Estes especialistas em linguagem revêm e transcrevem pequenos excertos apenas para nos ajudar a perceber essas línguas. Esta é uma parte crítica no desenvolvimento de tecnologia com base na voz, e necessária para criar produtos como o Google Assistant”, admitiu David Monsees, product manager do Search, no blogue do Google.

“Acabamos de saber que um desses revisores violou as nossas políticas de segurança de dados ao divulgar informação confidencial de dados de som da Holanda. As nossas equipas de segurança e privacidade foram ativadas neste caso, estão a investigar e iremos tomar medidas. Estamos a levar a cabo uma revisão total das nossas medidas de segurança para prevenir que más condutas como esta se repitam”, continua.

“Aplicamos uma larga variedade de medidas de segurança para proteger a privacidade dos utilizadores em todo o processo de revisão. Os especialistas em linguagem só revêm cerca de 0,2% de todos os excertos de áudio”, diz David Monsees. O responsável da Google garante ainda que os excertos “não estão associados a contas de utilizadores”, e os especialistas têm indicações de não “transcrever conversas de fundo ou outros sons e de apenas transcrever excertos que são dirigidos ao Google”.

O trabalho realizado pela VRT, todavia, mostra gravações de utilizadores que tinham informação que os permitia identificar, tal como a sua morada e outro tipo de informação, como uma família a falar sobre os netos identificando-os pelo nome, outros utilizadores a falar sobre a sua vida sentimental, entre outros casos, noticiou o Guardian.

As empresas gravarem conversas através dos seus IA não é algo novo. No início do ano, a Bloomberg revelou que a Alexa da Amazon também usa especialistas em linguagem para rever as gravações, informação confirmada pela empresa de Jeff Bezos.

Em 2017, o Google confirmou que um vírus no Home Mini permitia que o aparelho gravasse os utilizadores, mesmo quando não tinha sido ativado pelo utilizador. As gravações denunciadas pela VRT poderão ferir com as regras de privacidade europeias, em vigor desde maio do ano passado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Google admite que ouve e grava 2% das conversas dos utilizadores