Tecnologia

Google multada em 50 milhões por violar RGPD em França

REUTERS/Charles Platiau
REUTERS/Charles Platiau

Decisão é resultado de duas queixas apresentadas por duas associações que representam 10 mil utilizadores.

A Comissão Nacional de Informática e Liberdade (CNIL), o regulador francês para a área da privacidade, multou a Google em 50 milhões de euros “por falta de transparência, informação insatisfatória e falta de consentimento válido para a personalização da publicidade”.

O regulador considera que a informação que a Google disponibilizou aos seus utilizadores sobre a utilização de dados pessoais não é suficientemente esclarecedora.

“Informações essenciais, tais como as finalidades para as quais os dados são processados, o período de tempo em que os dados são armazenados ou as categorias de dados usadas para personalizar o anúncio, estão espalhadas de forma excessiva em vários documentos, que incluem botões e links que é necessário acionar para ler as informações adicionais”, escreve a CNIL na sua deliberação.

“Os utilizadores não conseguem perceber a extensão dos tratamentos de informação feitos pela Google”, lê-se ainda no documento.

A CNIL torna-se assim a primeira entidade europeia a multar um dos gigantes tecnológicos norte-americanos e tendo por base a novo Regulamento Geral de Proteção de Dados, que passou a ser vinculativo na União Europeia a 28 de maio de 2018.

Apesar do valor avultado, a multa ficou muito longe do máximo que está previsto no RGPD: a coima pode ir até 4% da faturação anual das empresas e no caso da Google, a empresa faturou 33 mil milhões de dólares só no terceiro trimestre de 2018.

A Google já reagiu. Além de dizer que vai analisar a decisão da CNIL para decidir os seus próximos passos, referiu também estar “bastante comprometida” com o controlo e transparência da utilização dos dados para os seus utilizadores.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O governador do Banco de Portugal, Carlos Costa. (Fotografia: Mário Cruz/ Lusa)

Carlos Costa: “Não participei nos 25 grandes créditos que geraram perdas” à CGD

Pedro Granadeiro / Global Imagens

Reclamações. Anacom acusa CTT de divulgar informação enganosa

Paulo Macedo, presidente da CGD

CGD cumpre “com margem significativa” requisitos de capital do BCE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Google multada em 50 milhões por violar RGPD em França