concorrência

Google perto de ser multada na Europa. Coima pode chegar aos 11 mil milhões

Foto:  REUTERS/Charles Platiau
Foto: REUTERS/Charles Platiau

Uma das empresas queixosas é portuguesa. O caso estará prestes a chegar ao fim depois de uma investigação de vários anos.

A Comissão Europeia deverá multar a Google, outra vez, por práticas anticoncorrenciais. Desta vez o caso está relacionado com o sistema operativo Android, através do qual a gigante norte-americana terá exercido uma posição dominante abusiva. A notícia é avançada pelo Financial Times.

A publicação diz que o anúncio deste caso deverá ser feito durante o mês de julho. Ainda não é certo qual o valor da multa que poderá ser aplicada à Google, mas a CE pode exigir até 10% da faturação anual da empresa-mãe, a Alphabet – o que significa que pode chegar aos 11 mil milhões de dólares, o equivalente a 9,3 mil milhões de euros. Este valor diz respeito ao ‘pior’ dos cenários, mas por norma as coimas são mais baixas.

Segundo o Financial Times, a comissária europeia para a área da concorrência, Margrethe Vestager, deverá revelar que a Google impôs termos ilegais aos fabricantes do sistema operativo Android, o que terá prejudicado não só a concorrência, mas também as opções de escolha dos consumidores.

Uma das empresas queixosas é a portuguesa Aptoide. A tecnológica tem uma loja de aplicações para o sistema operativo Android, mas essa loja não pode ser distribuída diretamente através do serviço Google Play, por decisão da Google.

O Android é atualmente o sistema operativo móvel mais popular do mundo e tem mais de 80% de quota de mercado, segundo dados da consultora IDC.

Em junho de 2017, a Google já tinha sido multada pela União Europeia em 2,4 mil milhões de dólares, por práticas anticoncorrenciais relativas a um serviço de comparação de preços. Uma terceira investigação está ainda a decorrer por suspeitas de abuso de posição no segmento dos motores de busca.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dívida pública está nos 130,3%

Endividamento da economia atinge novo recorde em abril

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, fala perante a Comissão de Trabalho e Segurança Social, na Assembleia da República, em Lisboa, 26 de junho de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Mais 93 mil novas pensões atribuídas até julho

Zeinal Bava, ex-PT e Oi

Zeinal Bava faz promessa: “Chegou o momento de esclarecer tudo”

Outros conteúdos GMG
Google perto de ser multada na Europa. Coima pode chegar aos 11 mil milhões