direitos de autor

Google. Reforma de direitos de autor “vai continuar a gerar incerteza jurídica”

Google
REUTERS/Thomas Peter

A gigante tecnológica já reagiu à aprovação da proposta de diretiva dos Direitos de Autor, aprovada hoje pelo Parlamento Europeu.

Com 348 votos a favor, os membros do Parlamento Europeu deram esta terça-feira luz verde à proposta de uma nova diretiva de direitos de autor. A Google tem sido uma voz crítica relativamente a esta temática, principalmente naquilo que toca ao Artigo 13 (alterado para Artigo 17 na proposta final).

“A Diretiva dos Direitos de Autor foi melhorada mas vai continuar a gerar incerteza jurídica e ainda afetar as economias criativas e digitais europeias”, explica fonte oficial da Google, através de comunicado.

“Os pormenores são importantes e estamos ansiosos por trabalhar com decisores políticos, publishers, criadores e detentores de direitos, à medida que os Estados membros da União Europeia se forem movimentando para implementar estas novas regras”.

No início deste mês, a Google já tinha partilhado uma publicação no seu blog oficial, assinada por Kent Walker, SVP of Global Affairs da empresa. Nesse mesmo texto, a empresa explicava que “após a análise ao texto final da proposta, chegou a acordo de que a diretiva não ajudaria, mas sim atrapalharia a economia criativa e digital da Europa”.

Na mesma publicação, a Google referia que “os detalhes têm importância, por isso pedimos com urgência aos legisladores que tenham estas ideias em consideração”, ainda antes da votação. Mesmo com a possibilidade que ainda permitia alterações aos artigos individuais da proposta final em cima da mesa, os membros do Parlamento Europeu acabaram também por rejeitar eventuais alterações.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
light-1208275_1280

Bruxelas diz sim: Governo pode baixar IVA da luz de 23 para 6%

António Mexia, CEO da EDP. (Fotografia: Sara Matos / Global Imagens)

EDP anuncia venda ativos renováveis no valor de 800 milhões

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

Conselho das Finanças elogia Centeno pelo “controlo das despesas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Google. Reforma de direitos de autor “vai continuar a gerar incerteza jurídica”