Carros autónomos

Governo cria grupo de trabalho para carros autónomos

Imagem do carro de condução autónoma em testes na CREL, acompanhado por um veículo da GNR. Fotografia: ANSR
Imagem do carro de condução autónoma em testes na CREL, acompanhado por um veículo da GNR. Fotografia: ANSR

Equipa com 13 elementos tem de apresentar avaliação das alterações legais necessárias no prazo de três meses.

Em praticamente três anos, muito se falou sobre a criação de um grupo de trabalho para os carros autónomos. Em junho de 2016, por exemplo, o então secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, falava na constituição de uma ‘task force’ para este tema. Mais recentemente, este tema passou a estar encabeçado pelo agora secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes. Depois de várias voltas, o Governo finalmente constituiu um grupo de trabalho para os carros autónomos.

O despacho de constituição deste grupo foi publicado esta terça-feira em Diário da República. Até ao final de junho, uma equipa com 13 elementos terá de apresentar “uma avaliação das modificações legais necessárias a introdução da condução autónoma”.

Um mês antes, é a data limite para ser comunicada uma proposta de regulamentação da realização de testes e respetivas condições de segurança. Este passo será fundamental para que possamos ver carros totalmente autónomos a realizarem testes em estrada aberta com mais frequência.

Leia mais: Andámos no carro do futuro na CREL e nada nos correu mal

Coordenado pelos secretários de Estado da Proteção Civil, das Infraestruturas e Adjunto e da Mobilidade, este grupo de trabalho terá ainda representantes da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, GNR, PSP, IMT, Infraestruturas de Portugal, Iapmei, Agência Nacional de Inovação, Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos e da Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira (E), e a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D). Fotografia: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo deixa cair referencial geral para aumento de salários

Elisa Ferreira, António Costa. Fotografia: Álvaro Isidoro/Global Imagens

Elisa Ferreira. Minas de lítio têm de “compensar impacto ambiental”

Iberdrola

Iberdrola investe 200 milhões em projetos eólicos no Alto Tâmega

Governo cria grupo de trabalho para carros autónomos