Governo quer usar 1500 milhões do Portugal 2020 como crédito às PME

Ministro da Economia fez o encerramento desta Conferência anual da Caixa Geral de Depósitos
Ministro da Economia fez o encerramento desta Conferência anual da Caixa Geral de Depósitos

O Governo está a trabalhar para que 1500 milhões de euros do Portugal 2020 possam ser utilizados como crédito para as Pequenas e Médias Empresas através do Banco de Fomento. A notícia foi avançada esta terça-feira por António Pires de Lima, à margem da Grande Conferência Empresas na Caixa, uma parceria entre a CGD, o Dinheiro Vivo, o Diário de Notícias, o Jornal de Notícias e a TSF.

“Estamos neste momento a trabalhar o concurso para poder utilizar 1500 milhões de euros de fundos europeus como instrumento de crédito e de capital através da Instituição Financeira de Desenvolvimento ainda durante o segundo semestre de 2015”, afirmou, acrescentando que as verbas serão divididas em 750 milhões de euros para linhas de crédito e 750 milhões de euros para linhas de capitalização para as Pequenas e Médias Empresas.

O Banco de Fomento, cujo nome oficial é Instituição Financeira e Desenvolvimento, acrescentou Pires de Lima, já obteve, “há uma semana a licença do Banco de Portugal definitiva e, portanto, estamos finalmente a contratar pessoas para a estrutura da instituição que já tem uma comissão executiva a funcionar desde janeiro”.

Entretanto, acrescentou o minustro “ajudou a montar uma linha de capitalização no valor de 100 milhões de euros”, que poderá ser ativada pelas instituições financeiras.

“É a primeira vez que a linha PME Crescimento negociada com os bancos introduz uma vertente de instrumentos de capital vocacionados para as PME e micro empresas”, sublinhou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
TimVieira_1-1024x683

“Fui quem mais investiu e mais perdeu no Shark Tank. E também quem ganhou mais”

João Lourenço, Presidente de Angola. Fotografia: ESTELA SILVA/LUSA

Dívida externa angolana financiou “enriquecimento ilícito de uma elite”

Lisboa, 12/06/2019 - Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, fotografada esta tarde nos estúdios da TSF, durante uma entrevista 'A Vida do Dinheiro'  TSF/Dinheiro Vivo.
( Gustavo Bom / Global Imagens )

Mariana Vieira da Silva: Repetir a geringonça “é possível e desejável”

Outros conteúdos GMG
Governo quer usar 1500 milhões do Portugal 2020 como crédito às PME