Greenvolt concluiu a aquisição de 70% da Profit Energy

A empresa explica que esta aquisição se enquadra "no processo de consolidação da Greenvolt como um 'player' de referência, a nível internacional, no mercado das energias renováveis, alicerçando ainda mais a sua estratégia de crescimento e expansão do seu negócio nos setores das energias renováveis".

A Greenvolt concluiu a aquisição de 70% da Profit Energy, empresa que atua no desenvolvimento de projetos de eficiência energética e solares fotovoltaicos, foi hoje comunicado pela energética.

O acordo para a aquisição de 70% do capital da Profit Energy foi assinado em maio e entretanto a operação cumpriu as condições necessárias, nomeadamente a não posição por parte da Autoridade da Concorrência, como a Lusa noticiou em 13 de agosto. Os valores do negócio não foram divulgados.

No comunicado de hoje, a empresa explica que esta aquisição se enquadra "no processo de consolidação da Greenvolt como um 'player' de referência, a nível internacional, no mercado das energias renováveis, alicerçando ainda mais a sua estratégia de crescimento e expansão do seu negócio nos setores das energias renováveis".

Fundada em 2017 e com sede em Loures, a Profit Energy dedica-se à atividade de desenvolvimento de projetos de eficiência energética, bem como de instalação de projetos solares fotovoltaicos, incluindo o desenvolvimento de projetos de engenharia, aprovisionamento e construção (EPC) e prestação de serviços de operação e manutenção (O&M).

A gestão da empresa inclui, além do presidente executivo da Greenvolt, João Manso Neto, Luís Castelo Branco, Pedro Lavareda de Carvalho, Pedro Ramalhosa, Carlos Coelho e Pedro Reis, lê-se ainda no comunicado.

A Greenvolt -- Energias Renováveis SA, subsidiária da Altri, entrou em bolsa em 15 de julho, e, na cerimónia de admissão, o CEO, João Manso Neto, disse que a intenção era integrar o PSI20, o principal índice da bolsa em Lisboa, em setembro.

Neste momento, a empresa opera em Portugal cinco centrais de produção de energia termoelétrica a partir de biomassa florestal, com cerca de 978 MW de potência instalada, e uma central de produção de energia elétrica através de biomassa residual urbana no Reino Unido, com cerca de 42 MW.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de