Tecnologia

Grupo Volkswagen compra empresa portuguesa que trata de contratos digitais

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

VTXRM desenvolve o Accipiens, um software que trata do processamento digital de contratos para empresas financeiras e de renting.

A Volkswagen Financial Services, o braço financeiro do grupo Volkswagen, realizou o seu primeiro investimento numa empresa portuguesa. A empresa alemã comprou uma posição de 90% na empresa de software VTXRM. Esta empresa desenvolve o Accipiens, um software que trata do processamento digital de contratos para empresas financeiras e de renting.

“O Accipiens é um dos nossos sistemas de gestão de contratos implementado globalmente que nos ajuda a estandardizar processos a nível mundial, a aumentar a produtividade e a reduzir custos”, destaca Mario Daberkow, administrador do Volkswagen Financial Services, em nota enviada às redações esta terça-feira. A empresa do grupo VW aposta neste software português desde 2012.

A operação da empresa financeira do grupo Volkswagen foi concretizada com a compra de “um total de 90% das ações na empresa portuguesa de software VTXRM Software Factory LDA através de uma participação maioritária na holding de gestão Softbridge – Projectos Tecnológicos S.A”. Nuno Silva, fundador e CEO da VTRXM, vai manter-se à frente da empresa.

A empresa de software portuguesa está sedeada em Lisboa e dá emprego a cerca de 100 pessoas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Ramalho (Novo Banco), Luís Pereira Coutinho (Banco Postal), Nuno Amado (BCP) e António Vieira Monteiro (Santander Totta). Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Transferências bancárias imediatas sim, mas com custos

Fotografia: Leonardo Negrão / Global Imagens

Lesados do Banif pedem indemnização de 100 milhões a Portugal e a Bruxelas

As associações representativas dos taxistas marcaram para esta quarta-feira uma manifestação nacional contra a promulgação pelo Presidente da República do diploma que regula as plataformas electrónicas de transporte como a Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé. Manifestação de Lisboa.
Táxis junto à rotunda do Marquês de Pombal 
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Plataformas de transportes ganham pouco com concentração dos taxistas

Outros conteúdos GMG
Grupo Volkswagen compra empresa portuguesa que trata de contratos digitais