Gulbenkian

Gulbenkian investe em fundo de capital de risco de impacto social e ambiental

Fundação Gulbenkian
Fundação Gulbenkian

O montante do investimento não foi revelado, mas vai contar com o investimento do banco ATLANTICO Europa e do Fundo Europeu de Investimento.

A Fundação Calouste Gulbenkian vai investir, pela primeira vez, num fundo de capital de risco social e ambiental, através da sua carteira de investimentos, foi anunciado esta terça-feira.

“Aliar oportunidades de investimento à criação de impacto social e ambiental será determinante na resolução dos grandes desafios do nosso tempo. Esta decisão da fundação, mais do que um momento histórico, é um passo natural naquilo que tem sido o trabalho da fundação no desenvolvimento de um ecossistema de inovação e investimento social em Portugal”, disse, em comunicado, a presidente da Gulbenkian, Isabel Mota.

Apesar de não revelar o montante do investimento, a Gulbenkian referiu, no mesmo documento, que o fundo em causa conta também com o investimento do banco ATLANTICO Europa e do Fundo Europeu de Investimento.

O fundo de capital de risco “tem uma dimensão de 30 milhões de euros para investir, exclusivamente, em empresas europeias inovadoras com impacto social ou ambiental” e é da responsabilidade da Mustard Seed, capital de risco de impacto, e da MAZE, ‘startup’ (empresa com rápido potencial de crescimento económico) detida pela Gulbenkian.

De acordo com a fundação, o fundo em causa já angariou cerca de 25 milhões de euros e espera atingir os restantes cinco milhões de euros antes do fim do ano.

Uma das prioridades da Gulbenkian nos próximos cinco anos “é o Programa de Coesão e Integração Social, que tem sido líder na área de inovação social, através de iniciativas como o financiamento de títulos de impacto social ou o Grupo de Trabalho Português para o Investimento Social”.

Por sua vez, a MAZE é “o parceiro estratégico da Fundação Calouste Gulbenkian para a promoção de utilização de novas ferramentas de investimento e financiamento para a criação de impacto”.

Esta decisão integra-se no plano estratégico da fundação para a área da Inovação Social, na qual vai investir 10 milhões de euros em cinco anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
Gulbenkian investe em fundo de capital de risco de impacto social e ambiental