Hotelaria

“Há cada vez mais negócios fora do verão”

Imagem Thomas

Pine Cliffs aposta na diversificação para combater a sazonalidade e prevê crescer 10% em receitas neste verão .

Thomas Schoen tem razões para estar sorridente. Este verão festeja os 25 anos do Pine Cliffs, um dos resorts de luxo do Algarve, e assinala a data com uma estratégia de investimento na diversificação. Faz parte desses planos a aposta num spa, mas não só.

“O Pine Cliffs, a Luxury Collection Resort, já fez a renovação do hotel e o lançamento do Pine Cliffs Ocean Suites que veio reforçar a posição de destaque do resort no panorama turístico nacional e europeu, onde somos reconhecidos como um destino de eleição. Lançámos também um novo spa, Serenity – The Art of Well Being, cuja inauguração originou uma autêntica renovação do wellness e bem-estar”, conta o diretor-geral do resort. As obras começaram no ano passado, mas só este ano foi estreado. Foram também “renovadas as facilidades de fitness e ainda abrimos um novo restaurante, Zest, com foco em alimentação saudável”.

Para o gestor, o crescimento do turismo é sustentável e vai continuar a contribuir fortemente para o produto interno bruto (PIB). “Depois de vários anos de dificuldade é positivo estarmos a receber cada vez mais notícias positivas [do PIB]. Acredito que é sustentável e vindo o principal contributo através do turismo, onde o Algarve tem um papel principal, é com grande expectativa que aguardamos os resultados dos próximos anos.” Para a sustentabilidade destaca ainda a redução da sazonalidade. “Há cada vez mais negócio a surgir nos meses que são tradicionalmente menos procurados no Algarve, através do turismo de reuniões e incentivos e de segmentos como o spa, bem-estar e lazer, onde recentemente temos investido bastante, bem como de atividades de wellness como retiros de yoga, digital detox, entre outros.”

Até ao final deste ano a expectativa de crescimento é alta. “Tal como no ano passado, 2017 será de excelentes resultados no turismo em geral e esperamos verificar o mesmo em todas as áreas de operação do Pine Cliffs, onde contamos já com números recorde em termos de turismo de negócios.”
Em termos de receitas de alojamento “esperamos crescer bastante devido sobretudo à abertura do Ocean Suites e reabertura do hotel, após renovação”. Uma aposta da empresa proprietária, a United Investments Portugal, “numa altura em que poucos pensavam investir no país devido aos tempos de incerteza”, recorda.

Em julho e agosto, face ao ano passado, “estamos a prever um crescimento de receitas de 10%. Em reuniões e incentivos contamos crescer 65% até final do ano”.

Thomas, que está no país há apenas um ano, acredita que “Portugal tem muito para crescer turisticamente” e que isso irá refletir-se por todo o país. Penso ainda “que uma estratégia consertada de promoção dará frutos, mas para tal é preciso reforço da oferta de transporte aéreo de companhias de renome internacional, sobretudo no Algarve”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: REUTERS/Albert Gea

Crise na Catalunha não afecta BPI

António Ramalho, presidente do Novo Banco

Novo Banco coloca PME como prioridade

Foto: Filipe Amorim / Global Imagens

Quem é Siza Vieira, o conselheiro de Costa que passa a ministro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
“Há cada vez mais negócios fora do verão”