mobilidade

Há lugar? Cascais testa solução para encontrar estacionamento em tempo real

Reportagem na praia de Carcavelos onde a Câmara de Cascais instalou parquímetros, em 2015. Esta será uma das duas zonas com indicação de estacionamento em tempo real.
(Carlos Manuel Martins/Global Imagens)
Reportagem na praia de Carcavelos onde a Câmara de Cascais instalou parquímetros, em 2015. Esta será uma das duas zonas com indicação de estacionamento em tempo real. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Projeto da Vodafone Portugal para o município cascalense abrange a Praia de Carcavelos e a Boca do Inferno e está integrado na plataforma MobiCascais.

Encontrar um lugar para estacionar vai deixar de ser um problema para quem mora ou visita Cascais. Até ao final do primeiro semestre, o município cascalense vai começar a testar uma solução que mostra, em tempo real, quais são os lugares de estacionamento disponíveis em algumas das suas principais ruas. Praia de Carcavelos e Boca do Inferno serão os dois primeiros locais onde esta tecnologia vai começar a ser testada.

Os lugares de estacionamento serão exibidos na aplicação móvel MobiCascais, que está disponível para residentes e não residentes no concelho de Cascais. “A solução estará integrada no ecossistema MobiCascais, permitindo ao utilizador da app MobiCascais identificar lugares livres nas zonas monitorizadas por sensores”, assinala a Vodafone em nota de imprensa divulgada esta quinta-feira.

O projeto está a ser desenvolvido pela Vodafone Portugal em parceria com a empresa municipal Cascais Próxima. A operadora de telecomunicações está a instalar os sensores; a Cascais Próxima trata da integração destes sensores no sistema.

“Esta solução foi desenhada com recurso a duas tecnologias distintas que dão resposta às diferentes necessidades das zonas abrangidas: os sensores de NB-IoT (NarrobBand-IoT) na Boca do Inferno têm a particularidade de estar escondidos no subsolo e, como tal, não estão visíveis ao público; na Praia de Carcavelos serão instaladas câmaras inteligentes que, além de monitorizarem os lugares disponíveis, permitem o controlo de veículos mal-estacionados”, refere o mesmo documento.

Vista parcial do projeto a implementar na Boca do Inferno.

Vista parcial do projeto a implementar na Boca do Inferno.

O município de Cascais “estima que esta tecnologia possa estender-se, no médio-prazo, a cerca de 10.000 lugares de estacionamento dentro do concelho”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
light-1208275_1280

Bruxelas diz sim: Governo pode baixar IVA da luz de 23 para 6%

António Mexia, CEO da EDP. (Fotografia: Sara Matos / Global Imagens)

EDP anuncia venda ativos renováveis no valor de 800 milhões

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

Conselho das Finanças elogia Centeno pelo “controlo das despesas”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Há lugar? Cascais testa solução para encontrar estacionamento em tempo real