cibercrime

Hackers roubam filme à Disney

Bob Iger, CEO da Disney. Fotografia: Gary Cameron/Reuters
Bob Iger, CEO da Disney. Fotografia: Gary Cameron/Reuters

Não se sabe de que longa-metragem se trata, mas sabe-se que o estúdio de animação terá recusado pagar o resgate.

Um grupo de hackers terá roubado um filme da Disney e exige agora o pagamento de um resgate para não o divulgar. A informação foi avançada pelo próprio CEO do estúdio de animação, Bob Iger, durante uma reunião com os funcionários da cadeira de televisão ABC, propriedade do grupo Disney Company.

Não se sabe de que longa-metragem se trata, mas sabe-se que o estúdio de animação terá recusado pagar o resgate. De acordo com a notícia avançada pela revista The Hollywood Reporter, está em curso uma investigação ao nível federal. Este ataque não estará relacionado com o vírus WannaCry, que nos últimos dias tem deixado o mundo em estado de alerta.

Entre as grandes estreias previstas para breve, contam-se títulos como Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias, que estreia esta sexta-feira nos Estados Unidos – e dia 25 em Portugal – e Carros 3, com lançamento previsto para 16 de junho.

O valor do resgate pedido pelos hackers – em Bitcoin, como já é habitual – não é conhecido, mas é, de acordo com Bob Iger, muito avultado. Caso não seja pago, os piratas informáticos ameaçam divulgar cinco minutos do filme, numa primeira fase. Depois, tornarão públicos excertos de 20 minutos até que o pagamento seja feito.

Recorde-se que, há semanas, um hacker divulgou 10 episódios da temporada ainda por estrear da série Orange Is the New Black, porque a Netflix se recusou a pagar o resgate.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Finanças cortam 11% na verba para descongelar carreiras em 2019

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte REUTERS/Alessandro Bianchi

Itália não cede a Bruxelas e mantém orçamento

Fotografia: JOSÉ COELHO/LUSA

Vieira da Silva admite que 600 euros são “ponto de partida”

Outros conteúdos GMG
Hackers roubam filme à Disney