fundos comunitários

Horizonte 2020. Três empresas portuguesas recebem 4,7 milhões

Carlos Moedas,  comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação. Fotografia: Artur Machado/Global Imagens
Carlos Moedas, comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação. Fotografia: Artur Machado/Global Imagens

As PME portuguesas captaram 4,6% do financiamento disponível e obtiveram uma taxa de aprovação de 10%, mais do dobro da média europeia

Há mais três pequenas e médias empresas portuguesas a beneficiarem dos apoios de Bruxelas. A Perceive 3D, a BioMimetx e a Bluemater vão receber um total de 4,7 milhões de euros. Estes foram os três projetos aprovados na fase 2 do programa comunitários SME Instrument, do Horizonte 2020 e que se destina a apoiar PME altamente inovadoras e com “capacidade de introduzir alterações disruptivas nos mercados”.

Das 30 PME que concorreram a este financiamento europeu, apenas três foram selecionadas. Isto corresponde a uma taxa de aprovação de 10%, “mais do dobro da média europeia” (4,3%), assinala a Agência Nacional de Inovação em nota enviada às redações esta sexta-feira. As PME portuguesas “captaram 4,6% do financiamento disponível, um valor muito acima dos 1,5%, a referência que tínhamos até aqui”.

“Estes resultados ilustram a grande evolução verificada na participação nacional no Programa Horizonte 2020, resultante também do trabalho de sensibilização, promoção e apoio à comunidade empresarial”, destaca José Carlos Caldeira, presidente da ANI, citado em comunicado.

A Perceive3D, participada da Portugal Ventures, desenvolve um software inovador a nível mundial para cirurgia ortopédica assistida por computador. Recebeu um apoio de 1,307 milhões de euros.

A BioMimetx está a criar um suplemento de tintas inovador que permite reduções significativas nos custos de manutenção e consumos energéticos dos navios e vai beneficiar de uma ajuda de 1,395 milhões de euros.

ABluemater tem um “conceito revolucionário” de tratamento de águas residuais, provenientes de aterros e indústrias, que reduz de forma muito significativa os custos de tratamento em comparação com as estações de tratamento tradicionais. Vai obter um apoio de 2,034 milhões de euros.

O SME Instrumento conta com duas fases: na primeira, são disponibilizados 50 mil euros por projeto para desenvolvimento do estudo de viabilidade; na segunda, existe um financiamento até 2.5 milhões de euros por projeto.

(Notícia atualizada às 17h50 com montante recebido pelas três empresas)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Horizonte 2020. Três empresas portuguesas recebem 4,7 milhões