Tecnologia

Huawei lança novo sistema operativo este verão

Foto: REUTERS/Francois Lenoir
Foto: REUTERS/Francois Lenoir

O sistema pode estar pronto já em agosto ou setembro, segundo o jornal chinês Global Times.

A Huawei vai lançar um novo sistema operativo para os seus telemóveis, no terceiro trimestre deste ano, avançou hoje a imprensa chinesa, depois de Washington ter proibido empresas norte-americanas de transacionarem com a gigante chinesa das telecomunicações.

O sistema pode estar pronto já em agosto ou setembro, segundo o jornal chinês Global Times, que cita fontes da empresa.

Richard Yu, chefe executivo da divisão de consumo da Huawei, tem reiterado que é “muito provável” que a empresa avance com o seu próprio sistema operativo.

A empresa não comentou, no entanto, quais serão as vantagens e desvantagens do seu sistema em relação ao Android.

O sistema operativo desenvolvido pela norte-americana Google é atualmente usado nos dispositivos da Huawei, mas a decisão do Governo norte-americano de cortar o fornecimento levou a empresa a anunciar o seu próprio sistema.

O fim das transações comerciais entre a Alphabet (empresa-mãe da Google) e outras empresas norte-americanas com a Huawei deve ter um grande impacto no mercado europeu, incluindo em Portugal, onde a firma chinesa é líder no mercado dos ‘smartphones’.

Seis fabricantes de componentes eletrônicos americanos anunciaram já que romperam as suas relações comerciais com a Huawei.

As fabricantes norte-americanas de processadores Intel, Qualcomm, Xilinx e Broadcom, a alemã Infineon Technologies e as fabricantes de chips de memória Micron Technology e Western Digital deixarão de fornecer à Huawei, por exigência do Governo norte-americano.

O Governo dos EUA decretou que a Huawei tem três meses para se adaptar até ficar impedida de utilizar tecnologia norte-americana, depois de ter sido colocada numa lista negra de empresas suspeitas de fazerem espionagem para o Governo chinês.

Washington acusa a empresa de utilizar os seus equipamentos, em particular de tecnologia de comunicações quinta geração (5G), para aceder a informação confidencial de outros países, em colabora com os serviços de inteligência chineses.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Paulo Fernandes, presidente da Cofina

Cofina avança para OPA a 100% da Media Capital

Aviao TAP

TAP reforça rede em outubro: 82 rotas e 666 voos semanais no plano

Fotografia: Manuel de Almeida/EPA

Concorrência foi notificada quinta-feira do reforço do Estado na TAP

Huawei lança novo sistema operativo este verão