Energia

Iberdrola investe 310 milhões de euros na Austrália em energia solar e eólica

A construção deverá registar um ano de crescimento. Foto: Pedro Granadeiro/Global Imagens
A construção deverá registar um ano de crescimento. Foto: Pedro Granadeiro/Global Imagens

Instalação dos espanhóis, que somará um total de 320 megawatts de capacidade, ficará no Estado Austrália do Sul. Arranque previsto em 2021.

A Iberdrola está a negociar com várias empresas para avançar com a sua primeira grande aposta em energia renovável na Austrália, um projeto híbrido que incluirá um parque eólico e fotovoltaico, num investimento de mais de 310 milhões de euros.

De acordo com a empresa, a instalação, que somará um total de 320 megawatts (MW) de capacidade, será localizada no Estado Austrália do Sul e está previsto que arranque em 2021.

O grupo elétrico presidido por Ignacio Galán dispõe já de uma carteira de projetos renováveis na Austrália, concretamente em Queensland e Austrália do Sul, que ascende a 650 MW de potência e inclui tanto instalações eólicas como solares.

A Iberdrola considera que o mercado australiano tem um grande potencial para o desenvolvimento de energias renováveis, especialmente eólica, solar, projetos híbridos e soluções de armazenamento.

O grupo tem uma capacidade instalada de energias renováveis de mais de 30.900 MW em vários países do mundo e, segundo as suas perspetivas estratégicas 2018 – 2022, está previsto um investimento global de 13,3 mil milhões de euros, cerca de 39% do total previsto para esse período.

As barragens que a EDP quer vender em Portugal

Na Península Ibérica, a Iberdrola tem 20 barragens só na bacia do rio Douro em território espanhol (em toda a Espanha a segunda maior elétrica europeia tem hoje 74 barragens, com uma capacidade total de 9716 MW).

A companhia espanhola está agora de olho nas seis barragens que a EDP está disposta a vender, todas elas na bacia do Douro, mas do lado português. Um lote de ativos que inclui as barragens da Bemposta, Picote, Miranda, Feiticeiro, Baixo Sabor e Foz-Tua, num total de 1706 MW de potência hidroelétrica.

(atualizado às 20h40 com informações sobre os negócios da empresa em Portugal e Espanha)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Turismo em crise já pensa no day after

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. TIAGO PETINGA/LUSA

Governo estima que mais de um terço dos empregados fique em lay-off

Mário Centeno, Ministro das Finanças.
Fotografia: Francois Lenoir/Reuters

Folga rara. Custo médio do petróleo está 10% abaixo do previsto no Orçamento

Iberdrola investe 310 milhões de euros na Austrália em energia solar e eólica