Ibersol sem dividendos e lay-off prolongado por causa do coronavírus

Grupo de restauração português conta com 166 restaurantes próprios abertos. Prolongou lay-off por mais 30 dias em várias participadas.

A Ibersol não vai distribuir dividendos pelos acionistas por causa do novo coronavírus. O grupo de restauração sediado no Porto vai prolongar o lay-off por mais 30 dias embora com menor número de trabalhadores envolvidos, segundo a informação divulgada esta sexta-feira em comunicado publicado na CMVM - Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

"Tendo em consideração o contexto extremamente exigente resultante da crise provocada pela Pandemia Covid-19, o Conselho de Administração deliberou propor à Assembleia Geral que os resultados do exercício sejam transferidos para Reservas Livres, não havendo lugar a distribuição de dividendos", refere o documento. Em 2019, a Ibersol apresentou lucros de 27,1 milhões de euros, mais 8,2% do que em 2018.

O grupo de restauração comunicou também que conta com mais de 30% dos restaurantes em funcionamento (166 em 547): 137 em Portugal (mais 10 do que em abril); 20 em Espanha (mais 19 do que em abril) e outros nove em Angola.

A empresa nota que estes espaços "estão a funcionar com limitações na sua oferta, encontrando-se todos impossibilitadas de proceder a vendas para consumo no local". Isto quer dizer que "os volumes de vendas estão substancialmente abaixo dos padrões normais registados em períodos homólogos".

A Ibersol conta que "que estejam criadas as condições para o recomeço da atividade durante o mês de maio e junho", embora antecipa que, numa fase inicial, os restaurantes "trabalhem a cerca de 50% do volume normal". O regresso à normalidade só deverá ocorrer daqui a um ano, através de " recuperações crescentes até ao termo do primeiro semestre do próximo ano", segundo relatório e contas.

Para proteger a tesouraria da empresa, a cotada adianta que tomou iniciativas de "redução de custos, renegociação de contratos, incluindo o reequilíbrio financeiro dos contratos de arrendamento e a negociação de prazos de pagamento".

A Ibersol detém, em Portugal, marcas como a KFC, Burger King, Pizza Hut, Pans & Company, Miit e Pasta Caffé.

No final de 2019, o grupo português contava com um total de 547 restaurantes: 354 em Portugal, 183 em Espanha e 10 em Angola.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de